Atos defendem reformas; Maia e Centrão viram alvo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, foi o deputado mais atacado durante atos; parlamentares avaliam que a hostilidade nas ruas acirra e isola ainda mais o governo no Congresso