Aprovada no Senado, reforma das telecomunicações depende agora de regulamentação

Apesar da proposta receber voto favorável da maioria das bancadas, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) criticou a matéria pelo repasse de infraestrutura pública empregada na oferta do serviço de telefonia às empresas, que hoje o exploram sem garantias