Após queixa de Maia, Bolsonaro recua e decide revisar decreto sobre cargos de confiança

A proposta original estabelecia que a regra valeria para nomeações a partir de 15 de maio; a data será alterada para 1º de janeiro, valendo para nomeações feitas desde o início do atual governo