Procuradores questionam intervenção de Aras na escola do Ministério Público

A Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho sustenta que as medidas tomadas pelo procurador-geral violam o preceito fundamental da autonomia e da chefia republicana do Ministério Público da União