Editorial: A quem pertence o futuro