Trabalho doméstico no CE acelera com crise; informalidade cresce

Desde 2014, o número de empregados domésticos no Estado cresceu em ritmo três vezes maior que o de ocupados. Cenário foi impulsionado pela perda de postos de trabalho no Ceará nos últimos anos