Cade questiona Petrobras sobre defasagem no preço da gasolina

Em despacho da última terça-feira (26), o órgão de defesa da concorrência dá dez dias para a estatal explicar se os preços estão abaixo da paridade internacional e se houve variações nas cotações internacionais durante o período de 53 dias em que a gasolina ficou sem reajuste no Brasil