Egídio Serpa: Pecém, um janeiro de recorde na CSP