Egídio Serpa: Ceará era o primeiro; não é mais. Por quê?