Egídio Serpa: Cachaça é uma coisa, aguardente é outra