Apesar de alta no potencial de consumo, Pirambu enfrenta desemprego

Com um comércio dinâmico, que movimenta milhões anualmente e que cresceu 37,2% nos últimos dois anos, o bairro de Fortaleza também sente os efeitos negativos de uma recessão que perdura desde 2014