ONU considera que violência no Congo pode representar 'crimes contra humanidade'

Relatório do escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) mostra que pelo menos 701 pessoas foram mortas em ataques, principalmente, à comunidade Hema