Guaidó diz que há infiltrados de Cuba e da Venezuela nos protestos na América do Sul

De acordo com Guiadó, o presidente equatoriano, Lenín Moreno, apontou que havia "elementos que não faziam parte do conjunto de manifestantes indígenas" nos protestos que deixaram oito mortos e mais de 1.300 feridos na primeira quinzena de outubro