Guaidó alerta militares que espera por seu apoio não será 'eterna'

Enquanto Guaidó organizava uma marcha convocada para 1º de maio, os chavistas se mobilizaram em apoio a Maduro