Confrontos deixam mais mortos no Iraque e governo bloqueia Internet

Em um país isolado do mundo, sem Internet e sem redes sociais, franco-atiradores que o Estado diz não poder identificar atiraram contra a multidão durante cinco dias