Ao lado de Netanyahu, Bolsonaro visita o Muro das Lamentações

O local é sagrado para os judeus e marca o ponto onde ficava o Templo Judaico destruído há 2.000 anos