Surfista morta por raio vendia batata frita e fazia 'bicos' para competir no exterior

A surfista que morreu atingida por um raio nesta quarta-feira (27) realizava diversas atividades para complementar a renda familiar e pagar custos das viagens em que competia