Família de cobrador morto após ter corpo queimado em ataque ganha direito à indenização

José Nunes de Sousa Neto era cadeirante e teve 90% do corpo queimado após ataque ao coletivo em que trabalhava, em 2017