Candidata cearense do Enem recorre ao Ministério Público Federal ao perceber erro na nota

Ana Letícia Alves, de 21 anos, acredita que as 34 questões acertadas valem mais que os 612,4 pontos que recebeu. No Brasil, seis mil estudantes passaram por situação parecida