LGBTfobia: criminalização transita entre Justiça e conservadorismo

Ações de organizações pedem fim da omissão do Estado quanto à violência de gênero e sexualidade, e são julgadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), neste mês, após cerca de sete anos de invisibilidade