Ceará tem 572 casos de reconhecimento voluntário de paternidade

Os registros foram contabilizados desde 2010, quando foi criado o programa Pai Presente, coordenado pela Corregedoria Nacional de Justiça. No Ceará, os mutirões de reconhecimento de paternidade começaram em 2016