Apenas 30% da busca pela rede de saúde da Capital são de homens

De aproximadamente 700 mil atendimentos realizados pela rede de atenção primária de Fortaleza, por ano, cerca de 70% são de mulheres. O machismo está entre os fatores de recusa do homem em consultar um médico