Tom Barros: Vantagem do empate e a vocação ofensiva