Malcom nega deixar Zenit após atos racistas e cogita jogar pela Rússia

Atacante afirmou estar feliz no novo clube, mesmo com os protestos de parte da torcida