Quando o blog vira profissão

A cearense Anna Larissa Castelo Branco, finalista do concurso "We Love Fashion Blogs" 2015, mostra como jovens têm buscado na web a chance de profissionalização

Image-0-Artigo-1962791-1
O blog de Anna tem, em média, 2 mil visitas diárias, mas ela sonha mais alto Anna Larissa tem o "Console Cor-de-rosa" desde outubro de 2014

Criar um blog, para a estudante Anna Larissa Castelo Branco, 22 anos, foi a forma que encontrou para juntar, na internet, duas paixões que dizem muito sobre ela: conteúdo feminino (moda, maquiagem, decoração, lifestyle) e nerd (games, gameplay, reviews, unboxings, tecnologia). Foi assim que, em outubro do ano passado, surgiu o "consolecorderosa.Com".

Desde então, Anna trabalha com o objetivo partilhado por muitas jovens: tornar-se uma blogueira profissional. O esforço vem dando certo - a página já tem, em média, 2 mil visitas diárias e a autora é uma das 10 finalistas do "We Love Fashion Blogs" (WLFB), concurso promovido pela grife Petite Jolie que descobre talentos no mundo dos blogs.

No total, foram mais de 1.900 blogueiras inscritas. Anna comemora o fato de estar entre as 10 que chegaram à final. "Eu não esperava mesmo. Mandei naquela esperança de 'vai que rola'. Quando vi que fui selecionada para a fase dos 100 blogs fiquei muito feliz, e agora, entre os 10, fiquei mais ainda, mas não vou dizer que não trabalhei para isso. Já é uma conquista pessoal e profissional", acredita ela, que também é web-designer.

Hoje, no Rio Grande do Sul, ela e outras nove meninas disputam a fase presencial do concurso, que Anna ainda não sabe o que é. "Mas estou tentando me preparar", antecipa. A vencedora ganha uma viagem para Paris, além de mil reais em compras em uma loja virtual que apoia o WLFB.

Expectativa

A jovem, que é de Fortaleza, quer mostrar, com o concurso, que outras pessoas que querem ser blogueiras não precisam viajar para cidades do Sudeste, onde há blogs conhecidos, para se tornarem profissionais. "Você tem que investir no que está fazendo e passar sua verdade, porque se vestir uma máscara, falando do que não gosta, você não vai aguentar fazer", sugere.

No caso dela, a relação com blogs é antiga - Anna cria e lê desde os 13 anos. Mas ainda há muito pela frente: "Em breve, com muito trabalho e madrugadas de dedicação ele virá a ser o meu trabalho de tempo integral", diz.