Zé Padilha fará série sobre gangue que prega supremacia branca nos EUA

Chamada "The Brand", a atração será baseada em artigo publicado na "The New Yorker", em 2004

Zé Padilha
Padilha será o diretor de "The Brand"

Depois de ganhar elogios na crítica internacional com "Narcos", o cineasta José Padilha está trabalhando em nova série sobre o mundo do crime. Em dez episódios, "The Brand" (a marca, em tradução livre) conta a história de uma gangue que prega supremacia branca e atua nas cadeias dos EUA.

A informação foi divulgada pelo site "Deadline" na tarde de terça (1º). Segundo o veículo, a produtora Showtime desenvolve o projeto da série, que é escrita por Padilha e Alessandro Camon (de "The Messenger").

"The Brand" é baseada em um artigo de David Grann publicada na revista norte-americana "The New Yorker", em 2004. Ele narra a evolução da Irmandade Ariana, organização criminosa que prega a supremacia branca.

Com a explosão das prisões nas décadas de 1970 e 1980, a facção se expandiu dentro do sistema prisional. O FBI estima que haja cerca de 10 mil membros dentro e fora dos presídios. De acordo com investigações do FBI, ela representa menos de 0,1% da população carcerária dos EUA, mas é responsável por até 20% dos assassinatos no sistema penitenciário federal.

Padilha e Camon devem ser produtores-executivos da série. A direção ficará com o brasileiro.