Doutores em hard rock!

Com 20 anos de atividade, o Dr. Sin está de volta a Fortaleza para show inédito no Anfiteatro do Dragão do Mar. A banda paulistana lança amanhã seu novo disco de estúdio, "Animal"

Com uma vasta discografia e milhares de quilômetros rodados em shows, a Dr. Sin é uma dessas raras bandas de hard rock que com apenas um trabalho consistente, conquistado ao longo de duas décadas de estrada, vive com a agenda cheia e um público fiel de seguidores, mesmo com visibilidade quase zero na grande mídia. E, apesar de ter turnês internacionais na bagagem, o baterista Ivan Busic diz que Fortaleza é um dos destinos em que o trio se sente bem à vontade.

Em entrevista ao Zoeira, por telefone, o músico demonstrou carinho ao falar dos fãs cearenses. "Todas as lembranças que temos daí são especiais. Foram passagens muito bem-sucedidas. Todo ano a gente toca aí. O público é vibrante, comparece e ainda canta todas as nossas canções. Em geral, o Norte e o Nordeste são as regiões onde há o público mais forte de rock e heavy metal. A recepção costuma ser absurdamente calorosa", destaca.

"Nos dois sentidos, né, Ivan?", pergunta a reportagem. O baterista cai na risada e completa: "Com certeza. Mas com uma cidade linda, de praias magníficas, tem todo o direito de ter calor", diverte-se.

Sobre "Animal", novo álbum que pautará a apresentação de sábado, no Dragão, Ivan Busic conta que foi uma feliz coincidência o trabalho ter saído no ano em que a banda comemora o seu 20º aniversário.

"A gente não o produziu pensando na data, como uma ação comemorativa, mas não deixa de ser uma celebração. Realmente, ele surgiu em um marco para a banda. Estamos cogitando de sair com um DVD em 2012, desta vez sobre os 20 anos, já que o primeiro foi de 10 anos. A ideia é mesclar e mostrar imagens de bastidores, de making of, que é o que os fãs têm curiosidade em ver".

Set list

Enquanto não sai, Ivan comenta que está empolgado com o novo show. "Tocaremos o repertório novo. Serão seis músicas do ´Animal´ e incluiremos clássicos que não tocamos há bastante tempo. Claro que tem sucessos que não podem ficar de fora como ´Emotional Catastrophe´ e ´Futebol, mulher e rock n´ roll´. Será um show longo, mas é engraçado porque todo mundo ainda quer mais no final", garante.

Sem covers

Embora admita que ele, o irmão Andria Busic (vocal e baixo) e Eduardo Ardanuy (guitarra) tenham cogitado incluir faixas do "Listen to the Doctors" (2005), o qual fazem leituras de grandes sucessos do rock mundial, a ideia foi descartada. "A gente já fez uma turnê de dois anos tocando esse CD. E a gente chegou num ponto em que temos tantos sucessos que o público nem pede mais covers. Nosso repertório se basta".

O atual momento do Dr. Sin não poderia ser melhor. E não só porque o "Animal" (com produção do vocalista Andria) foi bem recebido pelos fãs, mas também porque os integrantes acreditam na força dele.

"Esse trabalho vem depois do ´Bravo´ (2007), muito elogiado, mas o sentimento é que conseguimos superá-lo em termos de qualidade. Nos realizamos com as composições. Depois de 20 anos, ter esse disco com as melhores composições, refrões, riffs de baixo e de guitarra, nos surpreendeu. Nele, há os melhores elementos do grupo", justifica.

Preconceito?

Antes mesmo de tocar na questão da falta de espaço para o hard rock diante de um cenário impregnado de modismos musicais, Ivan se antecipou na conversa para avisar que isso não é um problema para a sobrevida do grupo nem pro rock em geral.

"Na história da música, sempre houve o domínio de estilos comerciais. A culpa não é dos jovens, na verdade, eles são inocentes. O sistema é que induz. O rock é muito mais forte até pela qualidade. Se fosse qualquer outro estilo, já teria morrido. Nosso público não é só formado pelo pessoal mais velho, tem gente jovem também. A melhor propaganda é a boca a boca e não a que toca no rádio", afirma.

MAIS INFORMAÇÕES
Show Dr. Sin, sábado, a partir das 20h, no Anfiteatro do Dragão do Mar. Participação da banda local Full Time Rockers, que grava o primeiro DVD. (85) 3494.5673


Juliana Colares
Subeditora