Conversa franca

A apresentadora Cristiane Dias sempre esteve envolvida com a prática desportiva, mas nunca imaginou que iria trabalhar com jornalismo esportivo. Em bate-papo exclusivo com o Zoeira, a gaúcha fala sobre carreira, maternidade, mas foge quando o assunto é o ex, Thiago Rodrigues...


Você começou, no jornalismo, nas áreas de economia, cidade e assessoria de imprensa. Já pensava em trabalhar com esportes?
Não pensava em trabalhar com esportes, apesar de o esporte estar muito presente na minha vida. Fiquei cerca de dois meses estagiando em uma assessoria; um ano trabalhando na área de Economia e outro um ano em Cidade. Foi bom para saber do que realmente gostava de fazer. Me convidaram pra trabalhar na editoria de Esporte da TV Brasil, na época. Mas, na faculdade, por exemplo, queria ir na contramão do esporte porque tinha muita concorrência nessa área.

O seu primeiro emprego como jornalista esportiva foi no programa "Stadium", (na TVE), no qual tinha um quadro de esportes radicais, o "Extremo". Quais as lembranças do período?
Lembro que realizei todas as minhas vontades radicais. A única coisa que não fiz foi paraquedismo. Era pura diversão: eu sendo paga pra fazer todos os esportes radicais que sempre quis fazer! E eu me jogava!

Em 2007, após receber um telefonema de Luís Ernesto Lacombe pedindo para gravar um piloto, você passou a dividir com ele a apresentação do "Esporte Espetacular". Lacombe foi uma espécie de padrinho para você?
Ele é, sem dúvida, meu anjo, meu padrinho, e eu costumo falar isso pra ele. Além de grande colega, virou um grande amigo.

É verdade que você foi convidada para o Globo Esporte Nacional, após Dani Monteiro ter negado a vaga?
Não sei de onde vocês tiraram isso...(risos). Teve isso não.

Como divide a rotina do Globo Esporte com os cuidados com o filho, Gabriel?
É mais fácil do que na época do Esporte Espetacular, onde eu viajava muito mais e geralmente não tinha folga nos fins de semana. Agora tenho uma rotina e isso é ótimo pra meu filho.

Você foi uma das incentivadoras da Seleção de Famosas, time de futebol feminino treinado por Guaracy "Gaúcho" Valente. Quem participava dessa seleção?
Ah, participava eu, Fani, Carol Sampaio, Nanda Costa e mais algumas atrizes. Mas a falta de tempo e de empenho feminino em se reunir para jogar uma pelada (isso eu admiro nos homens) acabou fazendo com que o nosso futebol terminasse em pizza. Mas já estou botando pilha para voltarmos.

Você é filha de César Oliveira, ex-jogador de base do Grêmio, mas, ironicamente, torce pelo Internacional. Sabe-se que, em terras gaúchas, existe uma rixa grande entre gremistas e torcedores do Internacional. Como é, na sua casa?
Quem disse que torço para o Inter? Meu time é uma incógnita...(risos). Na verdade, prefiro não explanar o time, apesar de já ter dado bandeira, mas como a rivalidade é muito grande no Sul, prefiro ser discreta. Meu pai jogou no Grêmio, é gremista doente. Já a minha família por parte de mãe é toda colorada. Meu "paidrasto" também é gremista e a minha irmã também, então você pode imaginar como eram as coisas lá em casa...

Em 2008, você sofreu um acidente de carro ao cair no canal de uma avenida. Que lembranças têm de uma situação como essa de desespero, em que a sua vida ficou por um fio?
Um ônibus bateu em mim. Quando vi, estava dentro de um canal com água até o pescoço. Apaguei na hora do acidente e me lembro a partir dessa cena. Foi muito difícil e agradeço a Deus por estar viva. Poderia ter sido pior.

Como é, hoje em dia, o seu relacionamento com o seu ex, Thiago Rodrigues?
Olha, prefiro manter alguma discrição na minha vida pessoal. O que posso dizer é que agora está tudo bem entre nós.


VEJA MAIS

Belas no esporte

Confira outras curiosidades sobre a jornalista Cristiane Dias, como sua adolescência voltada para os esportes, no blog "Belas no Esporte" - (http://blogs.diariodonordeste.com.br/belasnoesporte).

O blog estreou no ar essa semana e é uma iniciativa de um grupo de jornalistas do Diário do Nordeste: Emanuelle Lôbo, Evelane Barros, Íkara Rodrigues, Lêda Gonçalves, Luana Lima, Mayara de Araújo, Nathália Lôbo, Thays Lavôr , Ticiana de Castro e Viviane Pinheiro.


TICIANA DE CASTRO
Repórter