Matéria-1193549

Querido, brinquedo

Bonecas de pano, ursos de pelúcia, Emília, Barbies e suas amigas... Esses são alguns dos brinquedos que marcaram a infância das adolescentes de hoje. Três delas mostraram à TeenAge o que ainda guardam e pretendem deixar para as futuras filhas

Durante os anos dourados da infância, os brinquedos são os nossos grandes companheiros. São sinônimos de diversão, atiçam a imaginação, ajudam a fazer amizades e ainda, em certos casos, servem até de confidentes. Podemos crescer, mudar de interesses, mas eles sempre estarão lá, em um cantinho importante da nossa memória.

Quando criança, Carolina Fontenele sempre brincava na casa da avó com a prima. Hoje em dia, ao olhar para suas bonecas, sente saudades da infância fotos: Edilene Vasconcellos

Às vezes, se os brinquedos forem muito especiais, como a primeira boneca ou carrinho, a gente não quer se desfazer de jeito nenhum! Até hoje tenho uma bonequinha de pano amarela que minha mãe me deu quando tinha três anos... Ela me passa segurança, simplesmente por estar na minha vida há muito tempo.

Nesse Mês das Crianças, a TeenAge conversou com três adolescentes que sabem bem o valor dos brinquedos e guardam vários deles com muito cuidado e carinho, mesmo já estando crescidinhos. Afinal, uma parte nossa nunca deixa de ser criança.

A estudante Carolina Fontenele, 14 anos, mantém, em uma prateleira especial no seu quarto, uma boneca da Emília, uma de pano, um boneco do Teletubbies, ursinhos de pelúcia e um bebê de brinquedo que fala, bebe leite, sente cócegas e até soluça! "Faço questão de guardá-los porque lembram momentos queridos da minha infância, com minha família. Às vezes bate aquela saudade...", confessa a menina, que brincou até os 10 anos (nem faz tanto tempo assim!).

Até hoje, Carol ainda se sente meio moleca e tem orgulho disso! Assim como a estudante Sofia Martins, 14, que topou sair na coluna como se fosse uma boneca. As fotos ficaram super legais! "Ainda possuo traços de menina. Tenho até medo de escuro! Choro com facilidade, rio muito, gosto de coisas ´radicais´, me sinto à vontade para brincar com outras crianças", revela.

Sofia Martins parece uma boneca! Ela acha que ainda guarda muitos traços de menina

Sofia tem um super apego às suas bonecas de pano e as "Kellys" (irmãs da Barbie). Fora o ursinho que sua mãe ganhou quando estava grávida dela! E recorda: "Bonecas como essas estão cada vez mais raras de se achar. As Kellys (Sofia tem mais de 40) vão ficar para a minha filha!".

Amigo de pelúcia

Aos 17 anos e já universitária, Mariana Vilar ainda enfeita a sua cama com ursinhos de pelúcia, guarda bonecas de pano e dorme grudada com sua ovelha de pelúcia, chamada Ariel.

"Gosto de dizer que só cresci no tamanho (risos). Adoro brincar. Tenho sobrinhos pequenos e me divirto muito com eles... Brinco de bola, de luta, faço guerra de travesseiro, brinco de tudo com eles!".