Halder Gomes é anunciado como produtor do filme cearense "Bate Coração"

Comédia da Estação Luz Filmes busca a conscientização em torno do tema da doação de órgãos e deve chegar aos cinemas em 2019

halder
Responsável nos últimos anos por sucessos de bilheteria, Halder entra na reta final do projeto como um reforço na distribuição da obra nas salas de cinema de todo o País Foto: JL Rosa

No fim da tarde da quarta-feira (3), o cineasta cearense Halder Gomes foi anunciado como produtor associado do filme "Bate Coração". O longa-metragem é mais uma iniciativa da Estação Luz Filmes e conta com a assinatura de Glauber Filho na direção. Responsável nos últimos anos por sucessos de bilheteria como "Cine Holliúdy" (2013) e "Shaolin do Sertão" (2016), o realizador entra na reta final do projeto como um reforço na distribuição da obra nas salas de cinema de todo o País. Durante a coletiva de imprensa, foam apresentados também teaser e making off da obra.  

 
"Chego para a costura de uma relação com distribuidor, para conseguirmos fechar a distriuição e ter uma janela de mercado. Colocando o filme de encontro ao público", detalha Gomes. A previsão dos produtores é de que "Bate Coração" chegue ao mercado distribuidor no primeiro semestre de 2019. Mesmo sendo anunciado nessa etapa de pós-produção, o diretor do recente "Os Parças" salientou que desde o início acompanhou o projeto. Da criação da sinopse à trocas de ideias para o roteiro, passando pelos primeiros passos de captação de recursos. "Só não visitei as gravações porque estava filmando na mesma época", se diverte o agora produtor associado.

Mercado

As gravações de "Bate Coração" foram realizadas na capital cearense entre os dias 10 de julho e 20 de agosto de 2017. Gomes também destaca que a relevância de um produtor, no atual cenário audiovisual cearense, é realizar um papel mediador entre profissionais locais e nacionais. "É muito rico o intercâmbio artístico, cultural e profissional. Nosso projeto sempre tem essa preocupação, a da troca de conhecimentos, de uma forma integrada onde todo mundo aprende junto. Acredito no encontro de mundos através do cinema", argumenta.   

Apresentada como uma "comédia de costumes", a empreitada tem como núcleo narrativo da trama o universo em torno da doação de órgãos. Segundo dados da produção, a premissa é retratar de forma leve e direta questões como o transplante, a doação de órgãos, a dignidade e o respeito às diversidades de gênero e a solidariedade com o próximo.

Trama

“Bate Coração” apresenta uma narrativa fechada em dois núcleos. O primeiro se concentra no publicitário Sandro, interpretado pelo ator André Bankoff, e o segundo tem à frente Isadora, uma travesti interpretada pelo ator Aramis Trindade. Sandro, com 40 anos, é solteiro e “metido” a conquistador, só pensa em trabalho e aproveitar a boa vida. O personagem tem uma série de preconceitos, mas tenta dissimulá-los por meio de uma postura "politicamente correta". 

Já Isadora, é uma travesti de aproximadamente 50 anos e dona de um salão de beleza localizado na periferia. Isadora já é vivida, passou por vários obstáculos na vida e conseguiu vencê-los sem perder sua dignidade. Na noite de Ano Novo, Sandro sofre um ataque do coração e precisa fazer um transplante de urgência e acaba recebendo o coração de Isadora, que havia morrido poucos momentos antes, na mesma noite, vítima de um acidente.

Após o transplante, Isadora, em espírito e contra sua vontade, passa a seguir os passos do publicitário. Depois destes acontecimentos, Sandro passa a perceber algumas mudanças radicais de comportamento. O Roteiro foi desenvolvido por Daniel Dias, Glauber Filho e Ronaldo Ciambroni e inspirado nas peças “Acredite, Um Espírito Baixou em Mim” e “O Coração Safado”, ambas de Ronaldo Ciambroni.