O fantástico (fim do) mundo de Kelmer

O escritor relança, em edição revisada, sua coleção de contos, "Guia de sobrevivência para o fim dos tempos"

A capa e o título, aos desavisados, poderiam bem sugerir um livro de reflexões transcendentais, ou um manual profético-apocalíptico de dicas para sobreviver à onda gigante... "Guia de sobrevivência para o fim dos tempos", do cearense Ricardo Kelmer, não fosse por esse detalhe, a autoria, bem poderia ter esses direcionamentos.

Radicado em São Paulo, Ricardo Kelmer é escritor, roteirista e letrista. Fez parte da banda Intocáveis Putz Band, sucesso na década de 1990, em Fortaleza


Ateu confesso, entusiasta da arte, do amor, das relações livres, da cultura libertária e do uísque Jack Daniel´s, como ele mesmo se define, Kelmer lança à realidade paralela de seus contos lapsos de fantasias, confunde o leitor entre o delírio e o sobrenatural, e oferece doses precisas de humor, suspense e criticidade.

O livro reúne nove histórias do escritor e está sendo reeditado, em versão revisada, pela Arte Paubrasil,. Escrito e publicado originalmente em 1997 (com uma segunda edição em 2000), a obra passou novamente pelo crivo de Kelmer que aproveitou estes 15 anos de vivências após o lançamento original para dar às histórias "a forma como deveriam ter sido contadas desde o começo. A forma final que eles mereciam", pontua o autor.

"Alguns dos contos mudaram bastante, inclusive o final. Na época, eu escrevi dentro de um momento muito difícil, de crise pessoal, de valores, de identidade. Foi uma necessidade de me expressar, para poder segurar a onda da crise. Publiquei logo depois, não tive tempo de maturar as histórias", explica o autor.

Histórias

Habitando o limite entre o estranho, o fantástico e o maravilhoso, os contos transitam entre uma realidade completamente fantasiosa e outras, mais realistas, fundindo o cotidiano a elementos da fantasia.

De Quixadá, ele narra o contato com o misterioso ancião "seo Pepeu", em "A vertigem", conto que intriga em torno da misteriosa habilidade do velho em achar objetos perdidos e sua, dita louca, relação com bichinhos mágicos.

"Quando os homens não voltam para casa", outro que brinca com os limites entre o delírio, o irreal, e uma realidade fantástica, onde bruxas efetivamente existem e um mulher pode ver seu namorado roubado por uma princesa em um quadro de parede.

A ficção científica norteia outros, como "Pequeno incidente em Hukat", este último envolvendo a descoberta por um integrante do "Projeto Sapiens de Monitoramento Planetário" de irregularidades que comprometem a evolução da espécie, inflamando uma rebelião contra Deus, um psico-computador.

Bienal

O lançamento da reedição está agendado para o dia 7 de novembro, em São Paulo. Em Fortaleza, Ricardo Kelmer lança a obra no início do próximo mês na X Bienal Internacional do Livro do Ceará (realizada de oito a 18 de novembro, no Centro de Eventos do Ceará). A data dentro da programação, no entanto, ainda não foi divulgada. Parte dos contos pode ser lida na íntegra no blog do autor (blogdokelmer.wordpress.com).

LIVRO

Guia de sobrevivência para o fim dos tempos
Ricardo Kelmer
Arte Paubrasil
2012, 224 páginas
R$28

FÁBIO MARQUES
REPÓRTER