Meruoca efervescente

Para sua quinta edição, de 22 a 24 de maio, o Festival de Inverno da Serra da Meruoca amplia sua premiação e suas atividades. As inscrições estão abertas

A bela Meruoca (próximo de Sobral, a 260 km de Fortaleza) continua mais musical, desde que o incansável cantor, compositor e produtor Pingo de Fortaleza passou a tocar, em 2006, seu Festival de Inverno, de certa maneira, a continuidade, com ainda mais efervescência criativa, do Festival de Camocim, que deixou a também bela cidade litorânea desde o ano anterior. “É o substituto do Festival de Camocim, mas a região Norte sempre teve muitos festivais. Nos anos 70, 80, Sobral tinha o Mandacaru. A Meruoca segue um pouco a lógica de Camocim, é o único nesse formato”, assevera seu abnegado coordenador geral.

Entre convidados como Ednardo, Amelinha, Belchior e Tribo de Jah, o festival renova o cancioneiro cearense, além de possibilitar que gente já conhecida por aqui também mostre a sua produção inédita. Mas também amplia o seu leque cultural, abrindo a programação para outras linguagens. Único festival competitivo do meio musical cearense, o Festival da Meruoca incentiva a participação dos seus competidores em outras atividades, inclusive de seus convidados, este ano já tendo confirmados o Maracatu Vigna Vulgaris e a Rebel Lion.

O evento agora tem uma premiação total estipulada em R$ 13,5 mil reais. Os valores representam um incremento de 50% em relação à premiação do ano passado, quando a cantora Anna Canário recebeu a consagração maior do festival (melhor canção, melhor intérprete e melhor letra), interpretando “Chuva no mar” (Edson Távora e Sílvia Bezzato). O estudante de música da Uece Dalvi Vidal ficou em segundo lugar com a sua “Cabocla”, seguido de outro estudante do curso de música da Uece, Fernando Rosa, com a sua “Canto de Vida Mateira” .

Assim, o 1º lugar ficará com R$ 5 mil e troféu; o 2º lugar, R$ 3,5 mil e troféu; e o 3º lugar, R$ 2 mi e troféu. Haverá ainda prêmios nas seguintes categorias: música de aclamação popular: R$ 1,5 mil e troféu; melhor intérprete: R$ 1 mil reais e troféu; melhor letra: R$ 500,00 e troféu. O festival é realizado pela Fundação de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo de Meruoca e pela ONG Associação Cultural Solidariedade e Arte – Solar, que, via Lei Rouanet, já captou recursos junto ao Banco do Nordeste do Brasil, ao Ministério do Turismo e à Petrobras e ainda aguarda o incentivo de outras empresas e iniciativas estatais, inclusive através da Lei Estadual do Mecenato.

Além dos sons

Pingo enfatiza que o V Festival de Inverno da Serra da Meruoca terá a mesma estrutura de programação das suas últimas duas edições, ganhando novos projetos na área da formação e também com uma variedade maior de atividades em linguagens artísticas diferenciadas. “Inicialmente ele era apenas musical. De dois anos para cá, o competitivo se tornou apenas um dos programas do festival. Temos ampliado para teatro, dança, através de mostras da região Norte, que este ano deve ser também levado ao palco principal. Tivemos 10 oficinas de formação, pensamos em incrementar com novas oficinas, envolvendo ainda outras linguagens, como a literatura, tudo gratuito”.

De acordo com a repórter Natércia Rocha, em cobertura do evento, no ano passado houve cerca de 200 vagas em oficinas e mais 30 apresentações de grupos de teatro, dança, músicos, violeiros, repentistas, reizado, contação de histórias, teatro de bonecos e discussões sobre meio ambiente. “Artesãos da Meruoca e localidades do entorno expuseram trabalhos, conheceram pessoas, fizeram contatos e assistiram aos shows da Banda Dr. Raiz, Dedim Golveia, Dona Lili, Amelinha, Dogival Dantas e Tribo de Jah. Durante os três dias de Festival, o DJ Guga de Castro, colocou todo mundo na pista até o sol raiar. Durante o dia, muitos turistas aproveitaram para conhecer as belezas naturais da Meruoca, como a Bica do Sabiá, Bica dos Pintos, Buraco da Velha, Véu da Noiva, Mosquitinho, Bica do Ytacaranha e trilhas ecológicas”, registrou a jornalista.

O produtor também ressalta a importância do incremento da premiação. “Estamos caminhando, aumentando esses valores, em função da captação. Não é muito, mas já dá para o pessoal investir em algo como o seu CD”, sugere. Por falar no ainda resistente suporte digital, Pingo conta que, em dezembro, foi lançado o registro com as músicas finalistas do ano passado, disponibilizado para os músicos e ainda à venda, em pequena quantidade, nas sedes da Solar e da Fundação de Cultura da Meruoca. A iniciativa aconteceu em seu primeiro ano de gestão e se repetirá este ano.

Competitividade e convivência

Ele também considera que a cobrança de R$ 20 por música inscrita - as inscrições prosseguem até o dia 4 de abril - são apenas um instrumento para facilitar a organização do evento. Só assim, o músico acredita ser viável sua produção. “Não teríamos condição de fazer o trabalho de pré-seleção. Ano passado, mesmo com essa cobrança, foram cinco ou seis dias em torno das 167 músicas”. Média que ele acredita que se mantenha este ano.

Em relação à competitividade, sempre polêmica, para os que acreditam na sua falta de necessidade e para os que atribuem a necessidade de ela ser mantida, com valores ainda maiores, Pingo considera que ela “é uma fórmula entre outras, um formato que teve seu auge, mas continua dando certo”. Ele ressalta que, em meio à disputa pelos reais, prevalece mais a participação e não a competição. “A convivência é muito saudável, um estímulo a mais. Tem o registro em CD e essa convivência. O prêmio é mais um estímulo, nesse contexto da formação”. Quer dizer, os músicos serão novamente incentivados a participar das oficinas, a conviver entre si. Sempre na expectativa de que novos patrocinadores se agreguem e de que todos sejam devidamente compensados, é claro.

Henrique Nunes
Repórter

Mais informações:

Inscrições para o V Festival de Inverno da Serra da Meruoca. Até 4 de abril, na sede da Associação Cultural Solidariedade e Arte - Solar (Avenida da Universidade, 2333, Benfica). O regulamento do festival está disponível nos sites: www.meruoca.ce.gov.br, festivalmeruoca.blogspot.com, www.nelsons.com.br. Contatos: 85-32261189 e
associacaosolar@gmail.com