Matéria-1017288

Nova sensação da música pop, Adele assume ter sido influenciada por Amy Winehouse, tendo frequentado também a Brit School, escola de artes que formou, entre outros artistas
Nova sensação da música pop, Adele assume ter sido influenciada por Amy Winehouse, tendo frequentado também a Brit School, escola de artes que formou, entre outros artistas
Sucessora de Amy?

Amy Winehouse se foi e é inegável a contribuição deixada pela inglesa na música. Sendo uma das primeiras artistas da nova geração a resgatar o soul, o blues e o jazz, com uma vertente pop, a cantora foi uma compositora de mão cheia, inspirando um monte de novas intérpretes na sua linha.

Seu charme retrô, presente não só no estilo fashion (na roupa, na maquiagem ou no penteado), era irresistível principalmente quando ela falava de suas dores com um vozeirão que lembrava aquelas divas negras americanas dos anos 50 e 60 (coincidentemente, muitas delas tiveram um fim semelhante por terem problemas com álcool e drogas). E olha que a branquela franzina tinha apenas 20 e poucos anos quando surgiu e deu uma chacoalhada no mainstream, dominado pela falta de criatividade e algumas cantoras que banalizaram o termo diva.

É fato que ninguém ocupará o espaço deixado precocemente pela estrela, apesar de muitos apontarem que Adele, líder das paradas britânicas há quase cinco meses com o álbum "21", seja a sua sucessora natural. Mas, mesmo com tanta euforia de críticos e fãs em torno da loura, a própria artista reconheceu o legado de Winehouse. "Amy preparou o caminho para artistas como eu e deixou as pessoas animadas com a música britânica novamente", escreveu a dona dos hits "Rolling In The Deep" e "Someone Like You".

Além do talento incontestável e queda por uma dor de cotovelo, as duas têm em comum o fato de serem ingressas da Brit School, em Londres, a timidez, o apreço pela bebida e cigarros (claro, dosadas as proporções!).

Requisitada, Adele tem colecionado já recordes históricos. A moça, de 23 anos, tornou-se em fevereiro a primeira artista, desde os Beatles, a ter duas músicas e dois álbuns no "top 5" britânico simultaneamente. Como se não bastasse, a cantora também detém do título do disco digital mais vendido do mundo, ultrapassando o "Recovery", de Eminem.

Ainda no status de musa indie, mas com público crescente inclusive no Brasil (em fevereiro, fez dois shows), Kate Nash é outra que também se formou na Escola de Artes e tem dois discos lançados em cinco anos de carreira.

Dessa leva, podemos citar a também inglesa Duffy, embora só tenha emplacado o trabalho "Rockferry" (2008), do hit "Mercy". O segundo, "Endlessly", de 2010, minguou.

Veja galeria de vídeos da nova safra de artistas britânicas



Smurfete

O novo visual de Katy Perry já entrega! Em première de “Os Smurfs”, a cantora homenageou a personagem mais charmosa da turminha azul do desenho: a romântica Smurfete.Realizadoemlive-action, o longa está previsto para estrear no Brasil no dia 12 de agosto. Além do cinema, Katy vive ótima fase na música com
nove indicações no Video Music Awards da MTV, tendo como maior concorrente Adele (nomeadaemsete categorias). No mercado brasileiro, a estrela do dia 23 do Rock In Rio também se sai bem: o álbum
“Teenage Dream” atingiu, nesta semana, a marca de 43 mil cópias vendidas, o que corresponde aumdisco de platina.