Almoço de estilo rápido e gostoso

O serviço de almoço executivo é uma oportunidade de provar excelentes pratos a preços mais enxutos. Por isso vários restaurantes em Fortaleza adotaram a prática. Confira o roteiro do Comer & Beber e estique o intervalo de trabalho

Uma das tradições culinárias que ainda permanece hoje é o famoso “almoço de domingo”, quando costumeiramente reúne-se família e amigos ao redor da mesa. A ocasião costuma ser farta e demorada, por vezes aproximando-se da hora do jantar. Isso não quer dizer que os prazeres da boca devam ser esquecidos no meio da semana. Mesmo quando se faz necessário retornar ao trabalho para o segundo turno, é possível entregar-se à gula, inclusive sem peso no bolso. Para isso inventaram o chamado almoço executivo.

A princípio, o nome do serviço refere-se àquela figura do alto funcionário, sempre apressado para voltar ao trabalho. Por isso o almoço executivo caracteriza-se pela oferta de pratos individuais, com preços mais em conta e atendimento eficiente, sem demora. De tão convidativa, a equação acabou atraindo públicos diversos - desde o indivíduo sem compromisso na agenda até grupos de aniversário.

No contexto da transformação gastronômica que ocorre em Fortaleza, onde há cada vez mais estabelecimentos de alto nível, o almoço executivo virou excelente opção para variar a rotina e desfrutar de sabores diferentes. Por isso o Comer & Beber foi atrás de um roteiro bacana, a partir de casas já reconhecidas pelo ótimo cardápio tradicional. Nossa primeira parada foi o francês Piaf, onde a cozinha segue o comando experiente do chef Hervé Tassigny - responsável por alguns dos restaurantes mais premiados na trajetória gastronômica de Fortaleza. Lá o cardápio executivo muda toda semana (dependendo dos ingredientes disponíveis), o que possibilita boas surpresas em intervalos regulares.

Cardápios

Na ocasião, as opções eram tilápia crocante ao molho holandês com arroz de brócolis; frango no molho roquefort e fettuccine; avestruz com molho bordlaise e risoto parmesão; e escalopinho de filet no molho bernaise com risoto funghi. A equipe provou três pratos. A tilápia estava irrepreensível, com crosta crocante e sequinha (de farinha de pão), mas úmida e macia por dentro. “Ela fica assim porque não é frita no óleo”, explica o chef. O molho holandês, à base de manteiga clarificada e ovos, era espetacular, leve e saboroso, ideal para peixes. O arroz complementava harmoniosamente, simples e gostoso.

O escalope estava macio e no ponto, perfeito com o molho à base de estragão, vinagre e vinho branco e com o risoto forte de funghi. Por fim, para mostrar que almoço executivo pode e deve ser flexível, foi servida uma variação dentro da proposta do cardápio: escalope de filet com molho bordlaise (à base de vinho tinto) e fettuccine - aprovado com louvor.

O executivo no Piaf custa R$19,00 (o mais barato entre os visitados) e dá direito à sobremesa: outro diferencial. No cardápio havia as opções de banana flambada e petit gateau, mas a equipe provou outras duas: marquise de chocolate, amarga e servida geladíssima, e a favorita torta de maçã (na verdade, uma tarte tartan), com massa na base, recheio da fruta e por cima sorvete de creme - de chorar.

“As sobremesas também mudam bastante”, esclarece Isabela Mendonça, uma das proprietárias. Aliás, a simpatia da empresária é um item à parte do menu - impossível resistir. Atenciosa, também não descuida em nenhum momento do salão, àquela hora já lotado, inclusive com um grupo grande de aniversário.

Para acompanhar, foram servidas taças do vinho Rio Seco Malbec 2004. Na melhor definição possível, Tassigny disparou: “é redondinho, não desce arranhando”. A bebida pode ser pedida à parte (R$ 5,90). O serviço funciona de segunda a sábado, das 11h30 às 15h.

De lá seguimos para a Expand Store, opção mais prática pelo fato de funcionar dentro de um shopping, sem perder a sofisticação. O loca é, na verdade, uma excelente loja de vinhos, mas implantou o serviço de restaurante. Lá o cardápio é fixo, com quatro pratos. A Tilápia com molho de pimentões, arroz branco e salada verde é gostosa, mas poderia vir com um tantinho a menos de óleo na casquinha. O molho, à base de azeite, pimentões verdes e amarelos e creme de leite, não impressiona, caindo melhor com o Arroz de Camarão. Os dois pratos são criações do chef Fernando Barroso.

O mesmo problema do óleo acontece com a crosta da alcatra, mas nesse caso não chega a comprometer o prato: a carne vem macia e no ponto e o molho de tomate é delicioso. Mas o vencedor foi mesmo o arroz de carne de sol com creme de abóbora - a vontade é de levar pra casa e repetir. Os dois pratos foram elaborados pelo chef da casa, Nairton Silva.

Dicas

O almoço inclui apenas o prato (R$ 20,90). Mas vale pedir à parte o sorvete de tapioca com calda de goiaba e parmesão ralado (R$ 14,00), provado em outra ocasião pelo C&B: muito bom! Para beber, pergunte a melhor opção ao bom conhecedor Rodrigo Moraes, gerente da loja. Entre as opções o chileno Cali Terra (sauvignon branco, R$43,11) para a tilápia e o argentino El Portillo (chardonnay branco, 43,75) para o arroz de carne de sol. O almoço executivo funciona de segunda a sábado, das 12h às 15h.

No dia seguinte a equipe conheceu o melhor restaurante dessa pauta, o novíssimo Soho, especializado em comida japonesa. Com dois endereços em Salvador, a casa chega em Fortaleza sob a batuta dos sócios Elcio Nagano (antigo Kyngio), João Mendonça (franqueado Pizza Hut) e Jefferson Queiroz (Soho Salvador). Foi Nagano quem atendeu nossa equipe, com a simpatia de quem manja do negócio. É dele também o menu do almoço executivo.

“O cardápio é fixo, mas estamos sempre pesquisando e lançando novos pratos”, observa. No Soho é possível pedir apenas o prato principal, ou, por um pouco mais, também um mix de entradas - a combinação sai, em média, por R$ 36,00 (conforme a carne - salmão, frango, filé ou picanha).

No conjunto de entradinhas há o Mini-Sunomono, uma saladinha deliciosa de pepino agridoce com polvo; duas unidades de Uramaki Skin (sushi de pele de salmão frito); duas unidades de Acelga Maki, um curioso e fantástico sushi de pasta de salmão enrolada com acelga e coberta por farofa de Doritos - isso mesmo, Doritos!; e duas unidades do Pikachu, uma trouxinha de salmão com massa levíssima e crocante (“é que as pontas parecem as orelhinhas do personagem”, explica Nagano, rindo).

As opções de pratos principais dividem-se entre os Yakisobas de carne, de frutos do mar, os Teppans (grelhados tradicionais) e os Mixes de Robatas (grelhados especiais, feitos em uma espécie de churrasqueira japonesa). “As Robatas ficam com sabor mais gostoso”, opina Nagano. Pela equipe passaram o Mix 1, de frango, e o Mix 3, de salmão. As carnes vêm com aquele inconfundível cheirinho de churrasco, firmes por fora e macias por dentro.

Todas as opções acompanham brócolis de rama (trazido de São Paulo), salgadinho e muito crocante; uma cebola fenomenal, extremamente macia e saborosa; batatas coradas, no ponto perfeito e um arroz yakimeshi bem gostoso. Mesmo à parte (R$ 14,00), é imperativo pedir o Mix de Sobremesas Soho, que vem com pequenas porções de Búlgaro (bolo de chocolate com textura quase de “puxa-puxa”, meio caramelado e servido com um fio de creme de leite por cima, ma-ra-vi-lho-so), de Harumaki Romeu e Julieta (delicioso rolinho com queijo e calda quente de goiaba, polvilhado com açúcar e canela) e o imprescindível brownie de chocolate com sorvete de creme.

A profusão de “hummm” durante a refeição chegou a ser engraçada. Aproveite que o almoço executivo do Soho ainda não é muito conhecido e passe lá (de terça a domingo, das 12h às 15h). Por fim, chegamos ao Natalie Bistrô (ex Grand Cru, que virou loja de vinhos), restaurante premiado da chef e sommelier Natalie Pinheiro. Enquanto a proprietária viaja por Brasília, a gerente Ircineida Pinho recebeu a equipe.

“O cardápio passa por mudanças uma vez por ano e então permanece fixo, para que as pessoas possam conhecer bem”, explica Pinho. O almoço executivo tem três opções, com vários elementos da culinária regional combinados à vertente contemporânea da casa. O Frango Douce vem com peito da ave grelhado com queijo coalho, molho de morangos flambados e mix de folhagem. O sabor do queijo harmoniza-se perfeitamente com o da fruta e da carne. As folhas da salada são crocantes e complementam bem - muito gostoso.

Já a Torre Parmegiane vem com filé bovino empanado com sugo de tomate pelado, gratinado com parmesão e servido com purê e espaguete. Delicioso, o prato sustenta-se sozinho, sem precisar do macarrão, que fica perdido na composição. Um pouco mais de purê substituiria a pasta com louvor.

Já a Moquequinha Tropical vem com badejo e camarão, acompanhada de farofa de maracujá (de sabor bem forte) e arroz. Também aprovada sem hesitação. O preço do serviço é igual (R$ 19,90) e inclui apenas o prato. O almoço executivo funciona de quinta à sábado, das 11h às 15h. Todos os locas visitados demonstraram atendimento rápido e porções generosas. Difícil, nessas horas, é voltar pro escritório!

Mais informações:

Piaf
Rua Silva Jatahy, 942, Aldeota. Fone: 3242-5079.

Expand Store
Avenida Santos Dumont, 3131, 1° piso, Shopping Del Paseo, Aldeota. Fone: 3456-3377.

Soho
Avenida Dom Luís, 999, loja 06, Shopping Varanda Mall, Aldeota. Fone: 3224-7031.

Natalie Bistrô
Rua Carolina Sucupira, 975, Aldeota. Fone: 3261-1050


ADRIANA MARTINS
Repórter