Ingressos de eventos ficarão mais caros em 2021? Setor conversa com artistas e poderes públicos

Com a falta de shows em todo o Brasil, fãs estão angustiados sobre como ficarão os valores das entradas de festas em 2021. O setor de eventos afirma que conversa com artistas e poderes públicos

eventos 2020
Legenda: Em grupos de fãs nos WhatsApp, comentários questionam se o público ainda terá ingressos com preços populares
Foto: Ilustração: Diário do Nordeste

Medo que escuto de muitos fã-clubes ou mesmo de empresários é o aumento de custos de ingressos em 2021. O futuro dos preços é incerto. Em tese, os serviços sempre tiveram grandes variações de valores. Antes da pandemia do coronavírus, entradas na modalidade "pista" custavam entorno de R$80 a R$120 - nos primeiros lotes. Os mais caros, como áreas vips ou denominadas 'diamante', chegavam a valores de até R$1 mil em alguns shows e festivais.

Eberth Santos, diretor de Relações Institucionais da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), explica que essa discussão é debatida por artistas e empresários. Para eles, aumentos para cobrir perdas de 2020 não devem acontecer no futuro.

"Quem define isso é a demanda. É assunto que está sendo discutido por nós. O nosso segmento parece ser um grupo em que as empresas não conversam muito, mas não é assim. Não existe isso de repassar o que não ganhamos em 2020 para 2021. O que define é a questão da demanda e, naturalmente, dos custos que envolvem cada evento. São mais de 53 setores que estão dentro dessa formação de preço", explica o gestor.

Ainda segundo Eberth Santos, planos econômicos voltados para o setor de eventos estão sendo desenhados para apresentação aos poderes públicos, pelo menos no Ceará. O objetivo é que se possa restabelecer os mesmos públicos, tendo a liberação dos eventos. "Da nossa parte existe até um interesse de pedir redução de impostos, pelo menos durante um período. É natural, se eu reduzo imposto que eu reduza o preço do ingresso".

Impactos

Mais do que os esforços dos empresários, o impacto no valor dos ingressos também será algo de reflexão para os próprios artistas. Boa parte de nomes do forró e sertanejo possui as próprias festas, como Wesley Safadão, Xand Avião e Gusttavo Lima. Os custos, na maioria das vezes divididos com produtoras locais, terão que ser recalculados. Ou seja, influenciará diretamente no cachê e também no lucro das bilheterias.

Atualmente, os valores de ingressos de novos serviços, como de drive-ins, chamam atenção. Em São Paulo, por exemplo, para acompanhar um show dentro do carro é cobrado de R$ 525,00 e R$ 875,00. Com limite de quatro pessoas por veículo. De fato, tudo irá mudar. É preciso consciência de todas as partes envolvidas.

Quero receber conteúdos exclusivos do É Hit