Outubro Rosa: doação de lenços e mechas de cabelo acontece em hospitais de Fortaleza

Na próxima segunda-feira (19), quem decidir contribuir com a doação de mechas terá direito a um corte gratuito. O material será destinado ao apoio de pacientes da Associação Nossa Casa e da Associação Peter Pan

Legenda: Quem decidir contribuir com mechas na próxima segunda-feira (19) poderá passar por um corte de cabelo gratuito, como parte da ação ‘Uma Mecha Por Amor’
Foto: Helene Santos

Para além da conscientização sobre o diagnóstico do câncer de mama, o Outubro Rosa também motiva ações em prol do apoio a pacientes, voltadas também à autoestima. Esse é o foco da campanha que, até o fim do mês, recebe doações de lenços mechas de cabelo em Fortaleza, destinando os materiais a pacientes de instituições. 

Os pontos de arrecadação são os hospitais Otoclínica Matriz, no bairro Aldeota, e Otoclínica Sul, no bairro Edson Queiroz. Os lenços recebidos nessas unidades serão destinados à Associação Peter Pan, enquanto os cabelos serão enviados à Associação Nossa Casa

Quem decidir contribuir com mechas na próxima segunda-feira (19) poderá passar por um corte de cabelo gratuito, como parte da ação ‘Uma Mecha Por Amor’. O tamanho mínimo para doação é de mechas de 15 centímetros, e qualquer tipo de cabelo pode ser doado, incluindo aqueles com procedimentos químicos. Os cortes serão realizados de 8h às 18h, na unidade da Aldeota, e devem ser agendados através do telefone (85) 3466-1133. 

“Recebemos doações de cabelos durante o ano inteiro, mandamos confeccionar as perucas com alguns dos nossos parceiros, e, quando essas perucas retornam para a gente, nós emprestamos para as pacientes. Esses cabelos são muito importantes por isso. A paciente ter essa peruca para usar é muito importante para melhorar a autoestima da mulher”, detalha a vice-presidente da Associação Nossa Casa, Daniele Castelo Branco. 

Confecção

Segundo ela, algumas pacientes se sentem mais seguras com o adereço e, por isso, a Associação se compromete em disponibilizar as perucas em seu ‘banco de empréstimos’, que também oferece muletas, cadeiras de roda, cama hospitalar e colchões para pessoas em tratamento oncológico. 

“O tratamento do câncer em si, como um todo, é muito complexo. Cada pessoa enxerga de uma forma, não é fácil, e a queda do cabelo para a mulher mexe muito com autoestima. Às vezes não é porque a mulher não se aceita careca, mas é a forma como a sociedade olha pra ela”, diz Daniele. 

A vice-presidente da Associação ressalta que há perucas de diferentes cores e comprimentos no banco de empréstimos, para que cada paciente possa escolher aquela com a qual se identifique. Ela lembra, ainda, que é possível fazer doações em dinheiro para ajudar a custear a confecção das perucas, que requerem um material onde o cabelo é fixado, e custa cerca de 14 a 16 reais.

“Esse suporte, de ter a peruca disponível para a paciente que precisa, é de fundamental importância para que elas se sintam bem durante esse processo. E peruca é algo muito caro, não é todo mundo que tem condição de comprar uma natural, como tem no comércio”, observa.

Quero receber conteúdos exclusivos do Dias Melhores