Musicista toca violino em varanda para descontrair vizinhos em condomínio de Fortaleza

Ação foi realizada pela musicista e bancária Michelle Duch, que tocou violino na varanda de casa para os vizinhos

Michelle
Para Michelle, receber os elogios dos vizinhos foi importante para decidir continuar com a ação Foto: reprodução/Arquivo Pessoal

Em meio à quarentena praticada em diversos lugares do mundo para o combate ao novo coronavírus, vídeos de artistas tocando em varandas de prédios têm repercutido nas redes sociais. Aqui em Fortaleza, no bairro Manuel Dias Branco, um desses momentos especiais aconteceu quando a musicista e servidora pública Michelle Duch tirou o violino de casa para levar música aos outros apartamentos do condomínio onde reside, na última segunda-feira (23).

"Foi o meu aniversário e os meus vizinhos já haviam me chamado até a varanda para cantar os parabéns. Quando eles fizeram esse momento, alguns pediram para que eu tocasse meu violino, pois já sabem da minha história como musicista", é o que conta sobre a ideia de realizar o momento musical. A canção escolhida foi "New York, New York" e, segundo ela, não tardou até receber os parabéns dos moradores por mensagem.

De alguma forma, ela relata, sentiu que seria algo a se tornar um hábito, pelo menos até o fim das medidas de proteção contra o vírus. "O pessoal gostou muito e eu resolvi fazer de novo. Na terça-feira (24), toquei novamente na varanda e dessa vez escolhi 'Ave Maria'", relata. Com isso, chegou a receber vídeos de adultos e crianças emocionados com a ação.

Emoção

Daniele Gonçalves e Silva, uma das moradores que parabenizaram Michelle, aplaudiu a atitude. Em casa junto da companheira, da filha e da babá, que auxilia nos cuidados com a criança de dois anos, ela viu um momento de respiro em meio às preocupações dos últimos dias. "Incialmente esse período em casa foi muito pesado porque nossa filha foi diagnosticada com gripe e ficamos muito preocupados. A gente entrou em uma espécie de pânico nesse começo", conta.

Agora, depois da melhora no estado de saúde da criança e da tomada de medidas dentro da residência para manter a higiene, ela comenta que foi capaz de relaxar com a canção. "Foi um momento muito mágico e muito emocionante, tanto que se repetiu, todo mundo que morava pediu para que ocorresse novamente", explica.

Para Maria Isabel Maia, que também reside em apartamento no condomínio, a quarentena tem sido ao lado do marido, da filha e da empregada doméstica que mora com a família. Ela conta ter percebido uma sensação maior de coletividade nas semanas passadas dentro de casa. A nutricionista também ressalta que música foi um relaxamento para as últimas notícias. "A gente vive em uma loucura tão frenética que, quando nos vemos obrigados a parar, acabamos valorizando outras coisas mais importantes".

Segundo Michelle, os próximos dias devem ser de continuidade nos momentos ao lado do violino. Na espera de que tudo fique bem, ela opina, é importante estar do lado de quem se convive quase diariamente. "Que tudo isso acabe sendo um sinônimo de recomeço", pontua.