Estudante cearense é selecionada para participar de debate com vencedores do Prêmio Nobel

Raquel Queiroz, 24, terá a oportunidade de fazer uma pergunta para a norueguesa May-Britt Moser, ganhadora do Prêmio Nobel de Medicina em 2014, no evento "O Valor da Ciência" nesta quinta-feira (8)

foto raquel
Legenda: Apaixonada por neurociências, Raquel já era conhecedora do trabalho de May-Britt Moser e a tem como inspiração para a sua trajetória profissional
Foto: Arquivo pessoal

A universitária cearense Raquel Queiroz, 24, está entre os 40 alunos brasileiros selecionados para o evento online "O Valor da Ciência", o qual discutirá ciência com a norueguesa May-Britt Moser, ganhadora do Prêmio Nobel de Medicina em 2014, e o francês Serge Haroche, que levou o Nobel de Física em 2012. A estudante de medicina está no último semestre do curso na Universidade de Fortaleza.

A mesa-redonda é aberta ao público e acontecerá na próxima quinta-feira (8), a partir das 10h, por meio de transmissão no Youtube.

Raquel conta que o processo para alcançar a oportunidade foi longo, com base em análises de currículos e indicações. A participação da cearense poderá ser acompanhada a partir das 11h15, durante a mesa-redonda com Mary-Britt Moser, consagrada por sua pesquisa relacionada a células cerebrais.

“O foco principal do evento é o debate entre os laureados May-Britt Moser e Serge Haroche sobre o valor da ciência, principalmente, em um momento tão importante quanto o que estamos vivendo. Tenho relido os trabalhos da Dra. May-Britt Moser, mas o foco do diálogo é sobre o valor da ciência. Infelizmente, o reconhecimento da ciência e os investimentos, no Brasil, estão cada vez mais escassos. O evento busca abordar essa temática e como solucionar esse desafio”, explica a estudante. 

Apaixonada por neurociências, Raquel já era conhecedora do trabalho de May-Britt Moser e a tem como inspiração para a sua trajetória profissional, o que aumenta as expectativas postas no evento.

“É uma enorme honra e responsabilidade. Espero que proporcione aprendizado. E já está despertando, inspiração e curiosidade, essenciais para qualquer apaixonado pelo conhecimento. Qualquer cientista completamente apaixonado pelo que faz, com boas intenções nas respectivas pesquisas e com constante luta pela busca do conhecimento representa uma enorme inspiração para mim”, afirma. 

Residência em neurocirurgia

Visando os frutos que a participação no debate online renderão, a estudante de medicina pretende seguir investindo na área.

“Quero continuar estudando para a residência em neurocirurgia, pesquisando, assistindo e participando de aulas, buscando constante atualização, mantendo o espírito da busca incansável pelo conhecimento, para que eu possa fazer o melhor pelo meu paciente”, detalha.

O evento é promovido pela Academia Brasileira de Ciências e pela Nobel Prize Outreach, braço de comunicação da Fundação Nobel, em colaboração com o Instituto Serrapilheira.

Quero receber conteúdos exclusivos do Dias Melhores