Eclipse lunar de 2022 acontece neste domingo e será visto do Ceará; confira horário e onde assistir

O fenômeno pode ser mais escuro devido à interferência de poeira lançada por um vulcão. Especialistas dão dicas para aproveitar o evento astronômico

Escrito por Lucas Falconery, lucas.falconery@svm.com.br

Ceará
eclipse lunar acontece hoje domingo 15 de maio
Legenda: Confira as etapas do eclipse por horário entre a noite do domingo (15) e a madrugada da segunda (16)
Foto: Claudio Testa/Unsplash

Cadeira na calçada ou no quintal, olhar atento para o céu e um espetáculo astronômico: neste domingo (15) os cearenses poderão acompanhar a chamada “Lua de sangue” no eclipse lunar completo. Em maio de 2022, o fenômeno deve ser mais escuro devido à poeira emitida por um vulcão em Tonga, no outro lado do mundo.

A movimentação para a "Lua de Sangue" começa cerca de 22h23min da noite de 15 de maio e deve encerrar por volta de 3h50min da segunda-feira (16). Outro eclipse total da Lua visto integralmente do Ceará deve acontecer só em junho de 2029.

De um modo geral, ocorrem dois eclipses lunares por ano. Na prática, Terra, Sol e Lua ficam alinhados. Como a Terra fica no meio, é projetada uma sombra na Lua e isso causa o fenômeno.

Ednardo Rodrigues, professor de astronomia e colaborador da Seara da Ciência, na Universidade Federal do Ceará (UFC), explica que o evento também é chamado de “Lua Vermelha” por isso.

“Um pouco da luz que atravessa a atmosfera terrestre é projetada na superfície da Lua e a luz azul é desviada. Quem consegue atravessar é a luz vermelha e, por isso, fica com um aspecto avermelhado durante o eclipse lunar”, contextualiza.

O máximo do eclipse é esperado por volta de 1h da manhã e o fenômeno pode ser acompanhado sem a necessidade de equipamentos. “A única coisa que pode atrapalhar é que as nossas madrugadas aqui no Ceará, devido à brisa marítima, são nubladas”, pondera.

O domingo deve ser de céu variando de nublado a parcialmente nublado em todas as macrorregiões com chuva na faixa litorânea, conforme a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Um eclipse lunar demonstra a precisão das previsões astronômicas e que os modelos que nós temos funcionam, que a Terra é redonda, tem um movimento de rotação e que a lua gira em torno da Terra
Ednardo Rodrigues
Professor de astronomia

Confira as etapas do eclipse lunar de maio de 2022:

15 de maio:

  • 22h23min: A Lua entra na penumbra da Terra
  • 23h27min: Início da entrada na sombra da Terra com o começo do eclipse parcial 

16 de maio:

  • 00h29min: A Lua terá entrado totalmente na sombra da Terra
  • 1h11min: O eclipse total estará eu seu instante máximo
  • 1h53min: A Lua inicia a saída da sombra da Terra
  • 2h55min: A Lua sai completamente da sombra da Terra
  • 3h50min: A Lua deixa a penumbra da Terra e conclui o evento astronômico

eclipse lunar
Legenda: Não será necessário nenhum equipamento específico para acompanhar o eclipse lunar. Registro em Fortaleza.
Foto: Thiago Gadelha

Poeira de vulcão interfere no evento

O vulcão submarino Hunga Tonga-Hunga Ha’apai, no arquipélago de Tonga, que fica no Oceano Pacífico, registrou uma grande erupção no dia 15 de janeiro deste ano. Com isso, gás, vapor e cinzas foram lançados para mais de 50 km de altura.

Essa poeira deve interferir na percepção do eclipse lunar, como explica o astrônomo amador Lauriston Trindade, membro da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon). Escute:

"Em condições normais a gente consegue ver a Lua, mesmo entrando na sombra da Terra, mas esse ano é esperado um eclipse mais escuro. Consequentemente, quem olhar na metade do eclipse vai ver a Lua bem menos iluminada”, frisa.

Além disso, o que aconteceu no vulcão, que fica a mais de 12 mil km de distância do Brasil, deixa o céu avermelhado e rosado no início da manhã e no final da tarde, conforme o Observatório Nacional.

Rio de Janeiro
Legenda: Rio de Janeiro tem céu em tom de rosa devido à poeira vulcânica
Foto: Elisa Soupin/Arquivo pessoal

Rio de Janeiro e São Paulo são estados onde essa interferência da poluição vulcânica pode ser percebida com maior facilidade.