ilipo

Tecnologia no combate aos excessos de gordura

00:00 · 04.11.2013
Indolor e não invasivo, novo tratamento estético reduz o acúmulo de gordura em áreas específicas

Quilinhos a mais, pneuzinhos, excesso de gordura e por aí vai. Brincadeiras à parte, quando o número de calorias ingeridas supera a quantidade das que foram gastas, é nas células de gordura que o corpo tende a armazenar toda a energia extra. A partir daí, elas acabam aumentando de volume e o resultado tende a ser um só: o surgimento da gordura localizada. Para combatê-la, soma-se às tecnologias utilizadas nos tratamentos estéticos um novo aparelho, o iLipo.

Cada sessão de iLipo dura, em média, entre 20 a 40 minutos. Segundo a dermatologista Manoela Crisóstomo, "o tratamento é individualizado e a combinação com outras tecnologias garante um resultado mais eficaz" foto: Bruno Gomes

Tratamento

Trata-se de um tratamento seguro e indolor que destrói a gordura localizada em níveis profundos. Os 32 lasers de baixa intensidade que o equipamento possui penetram na pele e são absorvidos pelas células de gordura.

As membranas adiposas se rompem e depois são eliminadas pela drenagem linfática. O uso do aparelho não afeta ou danifica quaisquer estruturas próximas, como a pele, os vasos sanguíneos ou os nervos periféricos.

A tecnologia inglesa, lançada no começo deste ano, já está disponível no Brasil, com aprovação da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa).

"A exigência do nosso mercado é forte. Os pacientes estão sempre procurando resultados e são cada vez mais ´experts´ no assunto laser", afirma a dermatologista Manoela Crisóstomo (da clínica Clin, no Harmony Medical Center) que trouxe o equipamento a Fortaleza depois de conhecer os bons resultados.

Laser

O iLipo é composto por quatro placas por onde são emitidos os lasers (chamadas pads). "Esses pads são colocados na área a ser tratada. Em seguida, colocamos duas sondas de laser na região dos gânglios linfáticos mais próximos. O laser tem a vantagem de ser indolor".

Cada sessão de iLipo dura, em média, entre 20 a 40 minutos. O tratamento é individualizado e a combinação com outras tecnologias garante um resultado mais eficaz.

O custo do procedimento, por sua vez, depende da quantidade de sessões e das áreas do corpo tratadas. O aparelho pode ser utilizado em diferentes regiões, a exemplo da cintura, do abdômen, na região do culote e das coxas, assim como nos braços e no pescoço. "O principal benefício é que o paciente consegue reduzir a gordura localizada, aquela que não diminui nem com a prática de atividade física regular, nem com boa dieta, e obtém um bom resultado sem sentir dor", aponta Manoela Crisóstomo.

Imagens de ultra-som têm mostrado uma redução de até 30% na espessura da camada de gordura e, dependendo da área a ser trabalhada, os resultados já são visíveis ao fim de uma primeira sessão. "Há uma perda que pode variar de dois a cinco centímetros. No abdômen, por exemplo, fazemos três medidas: uma na linha do umbigo, outra dois centímetros acima e uma terceira dois centímetros abaixo", diz.

Após cada sessão, o tratamento pode continuar estimulando a quebra de gordura no organismo por um período de até 48 horas. Por isso, segundo Manoela Crisóstomo, é importante que a disciplina seja uma constante na vida do paciente, principalmente durante todo o processo.

Novos hábitos

Os procedimentos estéticos são aliados no combate à gordura localizada, mas devem implicar em uma mudança nos hábitos do paciente. Uma dieta equilibrada e exercícios regulares contribuem para a continuidade dos resultados.

Estudos clínicos apontam que os resultados são comparáveis aos da cirurgia de lipoaspiração. A diferença, entretanto, está no fato do tratamento iLipo ser uma tecnologia não invasiva, uma vez que o laser diminui a gordura localizada de maneira fisiológica, agindo diretamente na célula adiposa e esvaziando o excesso de gordura.

"Essa gordura é liberada para o sistema linfático; o organismo tem que queimá-la com atividade física. Existem outros meios que ajudam a aumentar a atividade metabólica. É por isso que para um resultado eficaz o paciente deve associar boa alimentação e atividade aeróbica", explica a dermatologista.

Já a lipo é um procedimento cirúrgico que diminui a gordura localizada retirando-a por meio da cânula de lipoaspiração. "Os dois procedimentos terão suas indicações bem definidas, mas dependerão da avaliação individual de cada paciente. Enquanto uns terão indicação de lipo, outros terão de iLipo", conclui Manoela Crisóstomo.

SAIBA MAIS

O método
é contraindicado em alguns casos específicos que são pontuados abaixo:

Mulheres em período de gestação;

Pessoas que sofrem com arritmias;

Indivíduos que apresentam lesões de pele no local da aplicação;

Cuidados são recomendados antes, durante e depois das sessões:

A Utilização de dispositivos com metal durante as sessões é totalmente proibida (caso de joias, bijuterias, relógios, óculos, entre outros acessórios);

A Ingestão de alimentos pesados deve ser evitada, já que possuem elevado grau de dificuldade para digestão no organismo, não podendo ser consumidos nem antes, nem depois da aplicação;

Preservar uma alimentação saudável é uma das principais formas de garantir resultados rápidos e eficazes.

FIQUE POR DENTRO

O acúmulo de gordura

O depósito de gordura em determinados locais do corpo ocorre, geralmente, por meio da ação hormonal e do excesso de gordura corporal, mas qualquer pessoa está suscetível ao surgimento da gordura localizada, até mesmo os que se encontram com o Índice de Massa Corpórea dentro dos padrões aceitáveis de saúde.

Nas mulheres, as células metabolicamente ativas - que facilitam o acúmulo de gordura - ficam dispostas principalmente na região dos quadris, glúteo, costas, flancos (regiões laterais) e abdômen.

O acúmulo de tecido adiposo nos referidos locais é mais frequente justamente por serem áreas não muito exercitadas no dia a dia da maioria das pessoas. O excesso concentrado de gordura comprime os vasos sanguíneos, o que pode levar a formação de edemas que resultam em inchaço.

Dessa maneira, na busca por estar bem com o próprio corpo, os procedimentos estéticos são fortes aliados no combate à gordura localizada. No entanto, devem vir acompanhados de uma significativa mudança nos hábitos do cotidiano.

Uma dieta equilibrada (isenta de açúcares, gorduras/frituras e pouca ingestão de sal), assim como a prática de exercícios físicos regulares são medidas decisivas para a manutenção da saúde como um todo, assim como para a continuidade dos resultados dos procedimentos estéticos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.