proteção

Sol na medida certa

22:51 · 19.11.2011
( )
Protetor solar, óculos e chapéu são itens negligenciados pela maioria dos cearenses no quesito proteção
Protetor solar, óculos e chapéu são itens negligenciados pela maioria dos cearenses no quesito proteção ( Kid Júnior )
66,49% dos fortalezenses se expõem ao sol sem nenhum tipo de proteção, segundo estatísticas recentes da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). É aqui onde as pessoas arriscam a pele - no sentido literal da palavra - seja por questões de cunho estético (manter a pele bronzeada e com aspecto saudável) ou por se expor em demasia aos raios ultravioleta em função do trabalho.

Danos previsíveis

Independente da razão para tal conduta, o certo é que esse hábito traz sérios danos à pele, como vermelhidão, queimaduras, bolhas, descamação e lesões precursoras de câncer. De acordo com a SBD, o câncer de pele é o de maior incidência no Brasil e está diretamente relacionado à exposição ao sol.

As chances de cura do câncer de pele são altas, desde que seja descoberto precocemente. Os fatores de risco são identificáveis, como feridas que não cicatrizam, lesões endurecidas, brilhantes ou avermelhadas, foco da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele 2011. No ano passado, a ação da campanha promovida pela SBD em Fortaleza atendeu 949 pessoas, sendo 12,43% diagnosticadas com câncer de pele.

Em sua 13ª edição, a Campanha acontece no sábado, dia 26, quando será oferecido atendimento gratuito simultâneo em 23 estados brasileiros e no Distrito Federal, com o objetivo de alertar a população sobre os perigos do CA de pele. Em Fortaleza, o atendimento acontece nos bairros Centro, Papicu e Rodolfo Teófilo, das 9 às 15 horas, ininterruptamente, em hospitais públicos credenciados. Os pacientes serão atendidos pelas equipes médicas e, apresentando suspeita de câncer da pele, serão encaminhados para tratamento totalmente gratuito.

Em números

O câncer da pele corresponde a 25% de todos os tumores malignos registrados no País pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca). São estimados pelo Inca 113.850 novos casos somente neste ano, sendo a maioria para mulheres (60.440).

"Este tipo de câncer oferece a possibilidade de prevenção primária, ou seja, é possível impedir que ele aconteça. A prevenção secundária também é importante e é nosso objetivo com os atendimentos diagnosticar precocemente a doença. Uma vez diagnosticado, este paciente deve ser acompanhado para a vigilância do câncer tratado e de outros que venham a surgir.

Para evitar este tipo de câncer é necessário tomar cuidado redobrado, a começar por evitar tomar sol entre 10h e 16h (no horário de verão), lançar mão de proteção com roupas, chapéu, e, claro, filtro solar", explica o coordenador regional da Campanha e presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional do Ceará, Antônio Renê Diógenes.

Em 2010, a CNPCP atendeu a 32.310 pessoas em todo o Brasil, sendo que as mulheres foram a maioria, com mais de 20 mil atendimentos (62%). Participaram da ação de conscientização da SBD quase quatro mil médicos em 168 postos de saúde. O Estado de São Paulo ficou à frente em número de assistências, com 9.681 consultas. Desse total, 1.043 pessoas (10,77%) apresentaram câncer da pele.

Já a cidade de Manaus teve o maior índice de incidência da doença. Do total de pessoas examinadas, 76,54% confessaram tomar sol sem qualquer proteção e 35,19% foram diagnosticadas com câncer da pele. No âmbito nacional, cerca de 300 indivíduos, o que corresponde a 0,9% do total, apresentaram melanomas malignos - considerado o câncer da pele mais perigoso.

Ao final de todas as atividades relacionadas à Campanha Nacional de Prevenção do Câncer da Pele de 2011, os números de atendimento de cada estado são computados e passam a integrar um banco de dados nacional, segmentado por regiões, sexo, idade e cor. A avaliação dos resultados é ponto muito importante do processo.

Mais informações

Centro de Dermatologia Dona Libânia (Pedro I, 1033);
Hospital Geral de Fortaleza (Ávila Goulart, 900);
Hospital Universitário Walter Cantídio (Capitão Francisco Pedro, 1290);
Horário: das 9 às 15 horas;
Telefone: 0800-7013187 ou no site www.sbd.org.br.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.