TERAPIAS COMPLEMENTARES

Saúde e espiritualidade

21:16 · 30.04.2011
( )
( )
Logo cedo, respirarmos e nos sentirmos repletos de energia. Espreguiçarmos, abrindo os braços para abraçarmos o mundo e, então, levantarmos da cama. Quer sensação melhor do que estar de bem com a vida, recebendo dela um grande presente que é este momento, o agora?

Manter este estado de bem aventurança e mente clara ainda pode ser para todos nós um grande desafio. Para alguns praticantes de Yoga, no entanto, é um caminho de união essencial.

Há pouco mais de quatro décadas, a instrutora de Yoga Neusa Veríssimo o elegeu, tornando-se uma das pioneiras nesta prática no Ceará. Na época, residia em Belo Horizonte, quando buscou sua integração corpo-mente nas aulas da professora Maria José Marinho, que seguia o método de Caio Miranda de Hatha Yoga tradicional antiestresse. "Na época, havia muito preconceito, porque o Yoga chegou ao País envolto pelo misticismo do hinduísmo, sendo visto por muita gente como uma religião. Os mestres brasileiros tinham o cuidado de não associar a prática à espiritualidade", explica Neusa.

Conhecimento científico

Cientificamente comprovado como benéfico à saúde, o Yoga contribui também para o desenvolvimento do ser humano de forma integral (corpo, mente e espírito). Duas das alunas de Neusa Veríssimo, Lídice Pinheiro e Vedi Arora, tornaram-se também grandes mestras, no espaço Clara Luz e Vivekananda.

Lídice, anos mais tarde, descobriu o Yoga Integral, quando se viu diante de um problema de vazio existencial, sendo introduzida ao método de Sri Aurobindo pelo mestre de Yoga alemão Rolf Gelewski. "Foi quando redirecionei toda minha vida", diz.

Admite ter encontrado seu caminho de autoconhecimento, reforçando que o Yoga conta com várias técnicas que ajudam no trabalho interior e contribui para a saúde, o vigor físico ao longo da vida, energia e, sobretudo, equilíbrio emocional. "A prática me ajudou muito no problema de ansiedade - não conseguia esperar nada. Venho enfrentando várias situações difíceis e nem me reconheço mais".

Um dos propósitos da prática física do Yoga é preparar o corpo e as emoções para a meditação. Atualmente, a meditação é uma das técnicas mais indicadas pela medicina corpo-mente, para promover a saúde. Há inúmeros centros em Fortaleza que ensinam a meditar. Um deles, com cursos regulares gratuitos é o Brahma Kumaris (Raja Yoga e Espiritualidade Prática - Gonçalves Ledo, 1438; 3224-5390).

Da psicologia ao budismo

A ênfase na meditação também permeia outro espaço pioneiro na integração de conhecimentos e práticas de saúde e espiritualidade. Acabando de completar 20 anos, o Instituto Gaia de Terapias e Estudos Holísticos, dirigido pelo psicólogo Paulo Borges, vem conseguindo integrar de forma harmoniosa diversas vertentes e abordagens terapêuticas complementares, desde o próprio Yoga, ao Reiki, terapia floral, acupuntura, massagem, terapia familiar e psicologia transpessoal, além de cursos, seminários e eventos (Fone: 3224-9770).

Ser Zen

O engenheiro Luiz Cabral, por exemplo, que conduz os seguidores do Zen Budismo nas meditações e retiros, conta que encontraram há 12 anos no Gaia um local de convívio pacífico para suas práticas regulares. Ele explica que no Zen há dois tipos de meditação, a sentada (Za Zen) e a andando (Kihin), a primeira de 30 minutos e a seguinte de 10 minutos, para relaxar os músculos das pernas.

Luiz diz que o grupo já trouxe à Fortaleza a monja Cohen e comenta que gradativamente, o sentido pejorativo de Zen vai sendo dissolvido da percepção das pessoas comuns. "Somos iguais à todo mundo. No Zen procuramos estar presente sem julgar, não no sentido de isolamento ou indiferença, mas de integração, evitando os extremos", esclarece.

Muitas pessoas costumam procurar a meditação, o Yoga e outras práticas por conta de problemas de saúde, aponta Paulo Borges. A ansiedade elevada costuma ser uma das maiores queixas, bem como dores internas decorrentes de perdas.

Confirma a terapeuta floral Rosângela Porto, que diz que este tem sido um momento delicado para muitas pessoas, que tentam buscar um caminho e o mais indicado é percorrer o do meio, do equilíbrio. Embora existam outras fórmulas, os florais de Bach, indica, favorecem essa busca pela harmonia.

No tocante ao caminho do meio, Patrícia Machado, seguidora do Budismo Tibetano e uma das dirigentes do centro budista no Gaia conta que as práticas tibetanas costumam ter começo, meio e fim e, sempre, são dedicadas pelos discípulos em benefício a outros seres. Integra uma série de condutas com vistas a tornar perfeitas as manifestações no mundo da forma, dentre elas, a meditação, a visualização, recitação de mantras e leitura das escrituras.

Há zelo pelo ambiente. "Os mestres costumam dizer que quem limpa os templos são os que acumulam muitos méritos. A orientação passada é de que a disciplina é libertadora", explica Patrícia Machado.

Bem estar e equilíbrio

Meditação: consiste em silenciar a mente. Ao longo do tempo, promove relaxamento e bem-estar;

Reflexologia: baseada em pontos reflexos nos pés e nas mãos (correspondem a cada órgão);

Florais: essências que atuam no campo energético;

Reiki: canalização da energia universal através da imposição de mãos. Restaura o estado de equilíbrio (emocional, físico, espiritual);

Cristais: emitem energia sutil. Auxiliam na cura de doenças;

Arteterapia: é a arte livre, unida ao processo terapêutico;

Radiestesia: capacidade de pessoas em sentir, detectar as energias irradiadas pelos seres, coisas e pela Terra por meio de um pêndulo;

Água termal: pura, subterrânea e enriquecida pelos minerais contidos nas rochas. São naturalmente aquecidas no interior da terra;

Massagem biodinâmica: criada nos anos 1950 pela fisioterapeuta e psicóloga norueguesa Gerda Boyesen, a prática age no corpo estimulando-o internamente, fazendo surgir sentimento de afeto, imagens ou reações neuro-vegetativas;

Crânio-sacral: trata o sistema crânio-sacral por meiode toques suaves e precisos nos ossos da cabeça, coluna vertebral e do sacro;

Homeopatia: se baseia no princípio similia similibus curantur ("os semelhantes curam-se pelos semelhantes"). O tratamento fornece ao paciente sintomático doses pequenas dos agentes que produzem os mesmos sintomas em pessoas saudáveis, expostas a quantidades maiores.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.