LIVRO

Reflexões sobre o corpo e a alma

18:27 · 13.08.2011
( )
Rubem Alves
As cinzas do escritor serão espalhadas sob um ipê amarelo, como ele queria ( Foto: Arquivo )
Moacyr Scliar
Moacyr Scliar ( )
Obra de Rubem Alves e Moacyr Scliar reflete sobre as dimensões dos sofrimentos do corpo e da alma

Felicidade, a metáfora e a doença, a palavra e seu poder terapêutico, o sofrimento do corpo e da alma, a velhice e a morte são alguns dos temas que estão no cerne da conversa entre o psicanalista e escritor Rubem Alves e o médico sanitarista e escritor Moacyr Scliar. Do encontro resultou o livro "Rubem Alves & Moacyr Scliar conversam sobre o corpo e a alma: uma abordagem médico-literária" (Editora Saberes).

O lançamento do livro acontece nesta terça-feira, dia 16, das 18 às 22 horas, no Teatro Celina Queiroz, da Universidade de Fortaleza (Unifor), com palestra de Rubem Alves, autor de vastíssima obra (educação, filosofia, crônicas e histórias infantis traduzida para mais de 20 países). Scliar faleceu poucos dias antes dessa conversa ser publicada. O encontro, mediado pelo médico Odorico Monteiro, secretário de Gestão estratégica e Participação do Ministério da Saúde, conta com o apoio da UNIFOR, Instituto Centec e Fortalnet.

A simplicidade e o equilíbrio dão o tom da conversa onde são abordados temas instigantes e que levam o leitor a um passeio no tempo. O diálogo - pontuado de citações e bom humor- parte da análise do conceito de saúde preconizado pela OMS ("saúde é o estado de mais completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de enfermidade"), enveredando por questionamentos sobre a prática médica ocidental de "medicalização do sofrimento", assim como a raiva, o medo, a culpa, a inveja, o ciúme. Desse encontro surgiram ensinamentos ricos sobre a depressão e a melancolia (Scliar é autor de "Saturno nos trópicos: a melancolia europeia chega ao Brasil" (Companhia das Letras).

No capítulo que trata as doenças da alma e saúde mental, Rubem e Scliar fazem um paralelo entre tristeza, melancolia e depressão. Odorico Monteiro instiga os dois ao afirmar que vivemos a era da bipolaridade da modernidade: "a necessidade de se ter tudo, estar em todos os lugares e possuir todos os conhecimentos, indica uma sociedade que produz depressão",

Scliar responde a provocação lembrando que "vivemos em uma sociedade competitiva, altamente competitiva. E isso está cada vez mais evidente com o naufrágio das sociedades ditas socialistas e o domínio do regime capitalista, ainda que modificado em função dos avanços sociais. Somos educados para ser vencedores". Rubem complementa: "É uma sociedade de medos em razão da necessidade de sucesso para poder ser aceito".


Rubem Alves

"Felicidade, felicidade... A palavra é grande demais e o sentimento, pleno demais"

"Dizer ´eu sou feliz´, seria possível? Felicidade é grande demais para se realizar"

"A gente agarra o momento, mas ele escorrega e vai embora tão rápido, que é uma tristeza"


Moacyr Scliar

"Médicos em geral estão mais preocupados com as coisas concretas do corpo"

"Deixam a alma para outros especialistas. O corpo é deles, e a alma, de outros"

"O corpo é apenas o invólucro. Quando a morte chega, a alma se liberta"


MAIS INFORMAÇÕES

Palestra e lançamento do livro "Rubem Alves & Moacyr Scliar conversam sobre o corpo e a alma: uma abordagem médico-literária"
Dia 16, a partir das 18 horas, Teatro Celina Queiroz (UNIFOR)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.