DESAFIO

Quantos passos para alcançar o equilíbrio?

18:22 · 11.06.2011
( )
Desafio envolve corredores iniciantes, workaholics e relax (duplas). O objetivo é testar os limites para obtenção do equilíbrio do corpo e da mente
Desafio envolve corredores iniciantes, workaholics e relax (duplas). O objetivo é testar os limites para obtenção do equilíbrio do corpo e da mente ( FOTO: REPRODUÇÃO )
( )
EQUILÍBRIO ENTRE O DESEMPENHO FÍSICO E COGNITIVO PRECISA SER AVALIADO AO LONGO DA CORRIDA

Você já parou para contar quantos passos dá durante uma corrida? Faz alongamento, ou está sempre com pressa? Só corre nos fins de semana e quando seu amigo vai junto? Esses hábitos dificilmente promovem o equilíbrio corporal e, em nada adianta praticar atividade física quando se está sempre cansado e estressado. Para isso, o treino deve envolver também aspectos cognitivos, além de acompanhamento médico e nutricional.

Todos esses aspectos fazem parte do Desafio Pharmaton lançado no último dia 2, durante coletiva em São Paulo, pela Boehringer Ingelheim do Brasil. O evento envolverá o trabalho de educadores físicos, cardiologistas e nutricionistas no acompanhamento de 60 corredores voluntários de várias idades e condicionamentos físicos, divididos nas categorias iniciante, workaholics (que não tem muito tempo para treinar) e relax (corredores de fim de semana).

Serão quatro provas realizadas entre os meses de junho e agosto. A primeira, ocorrida no dia 3 de junho, foi destinada aos iniciantes, incluindo simultaneamente um desafio cognitivo, no qual os participantes tiveram de contar seus passos. As demais ocorrerão nos dias17para os workaholics (com aula de Ioga após a corrida), 8 de julho para os relax (corrida em dupla) e a prova final no dia 6 de agosto envolvendo todos os participantes. A ideia é alcançar o público geral elegendo representantes em outras capitais brasileiras.

Desafie-se

Segundo o diretor de marketing da Consumer Health Care da Boehringer Ingelheim, Benni Burochowski, o objetivo principal é mostrar que qualquer pessoa pode melhorar seu desempenho físico e mental em toda atividade que exerça. Por isso, esse é um estudo observacional, no qual os voluntários, divididos em duas equipes (azul e laranja) participam de provas e são avaliados quanto ao desempenho físico e cognitivo.

Além disso, já tendo sido aferidos anteriormente em uma bateria de testes no Hospital do Coração (HCor) em São Paulo, sob a orientação do cardiologista e médico do esporte, dr. Nabil Ghorayeb e em consultas nutricionais com a diretora técnica e nutricionista da RGNutri, Heloísa Guarita Padilha, os participantes continuarão sendo analisados todos os meses. Esse acompanhamento já pode ser conferido no portal interativo do evento http://www.desafiopharmaon.com.br.

O desafio é realizado por duas equipes lideradas pelos especialistas Mario Sérgio Andrade (Run&Fun) que comanda a equipe azul, e Marcos Paulo Reis (MPR), à frente do grupo laranja. A possibilidade de realizar exercícios de forma segura, com interação e entretenimento, é o mote principal da ação inédita no Brasil. "A competição se tornará menos importante. Na verdade, o que mais vale é começar a se mexer", ressalta Marcos Paulo Reis.

Ao mesmo tempo, Mário Sérgio de Andrade afirma que a ideia é quebrar o paradigma de que o treino tem de ser apenas performático. O ideal é que ele seja feito de acordo com as possibilidades e necessidades de cada indivíduo, tendo como objetivo a manutenção do equilíbrio entre o corpo e a mente.

A corrida

O crescimento da prática da corrida, principalmente nos centros urbanos (hoje é considerado o segundo esporte mais praticado no país) fez com que essa a modalidade fosse escolhida. Pode ser realizada em qualquer lugar e por pessoas de todas as classes socias, e não necessita de um aparato além de um tênis adequado.

É importante ressaltar que a prática da corrida, apesar de simples, necessita de acompanhamento clínico. "O cardiologista deve ser o primeiro a intervir. É tanto que, após todos os testes feitos nos 60 voluntários do desafio, descobrimos que dois deles tinham problemas. O mais grave teve de abandonar a competição. A nossa função é, de fato, descobrir quem corre riscos. A atividade física, qualquer que seja, deve ser orientada", diz Ghorayeb.

Segundo o cardiologista, culturalmente o brasileiro ainda tem muita resistência em ir regularmente ao médico, principalmente na faixa etária entre 25 e 45 anos, pois interpreta que apenas os mais velhos devem se cuidar. Entretanto, sempre que procurado, o médico coloca a atividade física, em geral a corrida, como tratamento a qualquer doença, desde que ela não represente nenhum risco ao paciente.

Outro aspecto importante para qualquer treino é o nutricional. A alimentação balanceada - com todos os nutrientes em quantidade adequada às necessidades do organismo - está cada vez mais difícil de ser alcançada nos centros urbanos, devido à correria do trabalho.

Assim como na realização de atividades físicas, o cuidado com a alimentação deve ocorrer durante toda a vida. A avaliação nutricional antes e durante os treinos são essenciais para identificar como está nutrido o corpo.

"Além disso, é capaz de potencializar qualquer atividade, seja com objetivo de perda de peso, melhora da concentração e disposição ou mesmo quando se trata de um atleta de alta performance", explica a nutricionista Heloísa Padilha.

Responsável pela avaliação dos 60 voluntários da iniciativa Desafio Pharmaton, a nutricionista cita que, em caso de falta de nutrientes essenciais, os suplementos vitamínicos são uma excelente opção, e que, inclusive, serão utilizados durante a competição, caso haja necessidade. O objetivo principal é sempre buscar o bom funcionamento e, consequentemente, o total equilíbrio do corpo.

Fique por dentro
Portal interativo

Para que o público possa ter total acesso às experiências envolvidas no Desafio Pharmaton, foi criado o portal http://www.desafiopharmaton.com.br, no qual é possível acompanhar a cobertura de todas as provas (com entrevistas exclusivas, fotos, audios e vídeos), ver dicas, artigos e estudos sobre o equilíbrio corpo-mente, medicina esportiva e nutrição.

Além disso, será possível ter acesso às avaliações de desempenho de todos os 60 corredores, às planilhas de treinos, às redes sociais (twitter e facebook), bem como serão esclarecidas possíveis dúvidas enviadas por internautas.

No portal também estão disponíveis os perfis de cada participante e a evolução dos mesmos em cada nova prova. Não só os próprios corredores como qualquer pessoa que acesse o portal (em qualquer região do país) tem em suas mãos as informações necessárias para mudar de hábitos, seja em relação aos exercícios físicos e à nutrição, ou às atitudes envolvendo a melhoria da qualidade de vida e o equilíbrio corpo-mente. Com isso, a iniciativa vem para reforçar a proposta inicial do desafio e estimular qualquer perfil de esportista: iniciantes, workaholics, corredores de fim-de-semana ou mesmo atletas profissionais.

O Viva viajou a convite da Boehringer Ingelheim do Brasil

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.