Carcinoma

Preconceito é maior causa de atraso no diagnóstico

00:25 · 16.07.2013
A cada 100 casos de câncer de mama em mulheres existe pelo menos um homem com o diagnóstico da doença, que neste caso é um tipo pouco frequente e vem sendo cada vez mais estudado, explica Dr. Carlos Alberto Ruiz, presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia. Alterações genéticas e hormonais, má alimentação rica em gorduras, excesso de álcool, o uso de anabolizantes ou de hormônios são as causas prováveis.

Apesar das campanhas sobre câncer de mama terem as mulheres, é preciso lembrar que as glândulas mamárias estão também nos homens Foto: Divulgação

Pesquisas mostram que a doença acomete homens principalmente entre 50 e 70 anos. Na maioria dos casos, a detecção é feita em estágio avançado, o que pode dificultar o tratamento. "O preconceito é o principal motivo da demora no diagnóstico. Pelo fato do câncer de mama ter as mulheres como alvo, geralmente, não há conscientização sobre a importância dos exames de rotina". É importante lembrar que, embora as campanhas sejam mais focadas no público feminino, as glândulas mamárias estão presentes em ambos os sexos.

Para Carlos Alberto Ruiz, a forma mais eficaz de combater a doença continua sendo a informação: "É preciso orientar os homens quanto à possibilidade deles também apresentarem o processo". Quando existe a queixa de um nódulo, o diagnóstico é feito por meio do histórico do paciente e de exames como mamografia, ultrassonografia e biópsia do tumor. A exemplo do protocolo indicado para as mulheres, o esquema de tratamento é elaborado levando em conta o estágio do tumor. O autoexame das mamas é uma medida preventiva. "Observando qualquer irregularidade, deve-se procurar o auxílio do especialista. Além disso, a prática de exercícios físicos, juntamente a uma alimentação balanceada, são os maiores aliados na prevenção", encerra.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.