Constipação

O intestino é ´preguiçoso´

23:49 · 29.07.2013

O tabu ao falar das próprias necessidades fisiológicas leva a mulher a colocar a saúde e a qualidade de vida em risco, relatam pesquisas

Quem nunca teve uma alteração intestinal durante uma viagem ou diante de um problema familiar. Geralmente, isso ocorre porque o bom funcionamento do intestino depende diretamente da forma como se lida com ele. Quando se trata de intestino, as questões fisiológicas estão profundamente relacionadas às emocionais e comportamentais.

É o que destaca o Estudo SIM Brasil (Saúde Intestinal da Mulher), iniciativa da Federação Brasileira de Gastroenterologia em parceria com o Centro Danone Reserch, que mapeia o impacto da saúde intestinal na qualidade de vida da mulher brasileira. Segundo a pesquisa, há uma disparidade na forma como homens e mulheres lidam com esse órgão, pois enquanto eles são autorizados a falar publicamente de suas necessidades fisiológicas desde a infância, essa liberdade não se estende às meninas, gerando dificuldades ao longo dos anos.

Ir ao banheiro no trabalho ou no momento em que está acompanhada do namorado, por exemplo, tornam-se um problema para as mulheres pelo fato de não quererem dar sinais de que possuem essa necessidade. Tal condição as insere em estatísticas de problemas intestinais, segundo gastroenterologistas, já que a cada quatro pessoas que têm prisão de ventre, três são mulheres. A pesquisa explica que, de tanto segurar a vontade de ir ao banheiro, o cérebro entende que essa função não é tão necessária e manda sinais ao órgão de que não precisa "trabalhar" com frequência.

O estresse e a ansiedade também podem modificar o funcionamento do órgão. Isso porque provocam alterações na secreção de neurotransmissores que atuam nos movimentos peristálticos, acelerando ou retardando a função intestinal.

Conforme a pesquisa, 67% das mulheres brasileiras sofrem de problemas gastrointestinais, impactando todas as classes sociais e regiões do País, sem distinção. Entre os mais frequentes: gases, inchaço, sensação de peso e constipação intestinal. Além disso, 72% dos problemas intestinais prevalecem durante a semana, principalmente em função da dificuldade no uso do banheiro fora de casa.

Leia mais

> As causas da prisão de ventre são funcionais
> Dieta deve privilegiar itens crus e integrais

VICKY NÓBREGA
ESPECIAL PARA O VIDA

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.