serviços gratuitos

Não há desculpa para ficar parado

00:00 · 06.01.2014
As universidades são espaços abertos para quem busca sair da rotina sedentária nas férias. Confira os locais

Janeiro é mês de férias escolares, certo? Mais ou menos. Em parte, as universidades da Capital continuam de portas abertas por um bom motivo: gratuitamente ou por taxas acessíveis, oferecem diversos serviços destinados a quem quer se exercitar gratuitamente ou gastando pouco. Com isso, mostram que praticar atividade física é um passo importante na caminhada por uma vida mais saudável.

Cerca de 400 crianças e adolescentes (de 10 a 16 anos) participam das aulas regulares realizadas no parque esportivo do campus do Pici (UFC) foto: reprodução

Para Ricardo Gonzalez, professor do curso de Educação Física da Universidade Federal do Ceará (UFC), esses espaços, que contam com equipamentos e o acompanhamento de profissionais habilitados, incentivam o hábito de forma consciente.

Diferentes modalidades

No parque desportivo da Universidade de Fortaleza (Unifor), cerca de 400 pessoas praticam atividade física regularmente. Entre as modalidades ofertadas estão a natação, o tênis e a ginástica, além de um grupo de corrida e uma academia localizada no Núcleo de Atenção Médica Integrada (Nami). "O acompanhamento é feito por profissionais de educação física com registro no Conselho Regional", ressalta Carlos Augusto Costa, professor do curso de Educação Física e chefe da Divisão de Assuntos Esportivos da Unifor.

Os treinamentos acontecem durante todo o ano e, para fazer a inscrição, basta ir até a secretaria do parque desportivo da universidade. As taxas, por sua vez, variam de acordo com cada modalidade e a frequência das aulas. O grupo de corrida, por exemplo, pode ocorrer de uma a cinco vezes por semana.

Crianças e adolescentes

Na UFC, o programa Esporte Educacional e Qualidade de Vida para Crianças e Adolescentes oferece várias modalidades esportivas coletivas - futebol de campo, futsal, basquete e handebol -, assim como individuais - natação, karatê e atletismo. As aulas acontecem de segunda a sexta-feira nos períodos matutino (das 8 às 11 horas) e vespertino (das 13h30min às 17 horas).

"Dançar faz bem" é o projeto do curso de educação física da UFC. Importante: não é preciso saber dançar para começar a se exercitar foto: divulgação

"As inscrições são realizadas no Parque Esportivo do campus do Pici, na UFC, de forma gratuita. As vagas são limitadas segundo a disponibilidade nas diversas modalidades", explica Ricardo Gonzalez, coordenador do projeto.

A UFC disponibiliza à comunidade, no Instituto de Educação Física e Esportes, uma quadra coberta poliesportiva, uma piscina de 25 metros, um campo de futebol e uma pista de atletismo. Participam do programa, anualmente, cerca de 400 crianças e adolescentes de 10 a 16 anos. A expectativa para esse ano é atender o mesmo número de 2013. As atividades começam em março.

Dançar faz bem

Música, movimento e expressão corporal. O nome de outro projeto de extensão do curso de Educação Física da UFC já diz tudo: Dançar Faz Bem. Fundado em 2011, oferece aulas de dança de salão (para alunos da UFC e comunidade) em oito ritmos: bachata, bolero, forró, salsa, roda de cassino, gafieira, tango e zouk.

Para participar, não é preciso saber dançar. Basta comparecer ao aulão que acontece a cada início de semestre e fazer a inscrição de acordo com a disponibilidade de vagas e horários. São 120 vagas para iniciantes e 120 para o nível intermediário. As turmas são semestrais; as aulas ocorrem aos sábados, no Instituto de Cultura e Arte da UFC (Av. Carapinima, 1615, Benfica).

Para alunos novatos, o conteúdo começa do zero, passando pelo ritmo, forma de pisar até chegar à musicalidade e ao contato com o parceiro. Já durante as férias do curso semestral, o projeto realiza cursos intensivos nos níveis iniciante e avançado, além de workshops de férias.

"São 50 pessoas por turma, 25 homens e 25 mulheres, já que a dança de salão envolve um casal. Mas não precisa levar seu par para dançar. Os pares são formados durante a aula e de uma música para outra fazemos uma troca", explica a professora Julli Nunes.

A cada semestre, cerca de 300 pessoas entram no ritmo por meio do Dançar Faz Bem. O projeto, coordenado pelo professor Leandro Masuda, também promove bailes, aulões de divulgação e oficinas, além de realizar apresentações em diversos eventos da cidade. As datas das atividades de 2014 serão divulgadas no decorrer deste mês.

Caminhar pela vida

Já na Universidade Estadual do Ceará (Uece), um outro projeto vem fazendo muita gente se exercitar desde janeiro de 2012: o Caminhando pela vida (Capevi). Entre alunos, funcionários e a própria comunidade, 50 pessoas integram o projeto. Às segundas, quartas e sextas, duas turmas (manhã e tarde) praticam caminhada e corrida nas dependências do campus.

"Muita gente na universidade faz atividade física de forma indiscriminada. Nos preocupamos muito com a segurança, porque nem todo mundo está apto de imediato. Muitos são obesos, têm colesterol alto, hipertensão e simplesmente começam a praticar, mas primeiro a doença tem de estar controlada. Por exemplo, em alguns casos, o exercício pode aumentar a hipertensão", explica Adriano Loureiro, professor do curso de Educação Física da Uece e coordenador do projeto.

Tais atividades, por serem aeróbias, não só tratam a obesidade, ao proporcionarem perda de peso, como também atuam na prevenção. "Cada planilha de treinamento é individualizada. Tem adulto, jovem, idoso, obeso, que treina para competições ou por saúde. Todas buscam melhorar a aptidão física, principalmente a cardiorrespiratória", diz.

Novas inscrições serão abertas ainda este mês e devem ser feitas no curso de Educação Física da Uece. O pré-requisito é levar um atestado médico que comprove a aptidão do indivíduo para a prática.

Mais informações:

Programa Caminhando pela Vida (Uece): (85) 3101.9807
Divisão de Assuntos Esportivos da Unifor: (85) 3477.3143
Programa Esporte Educacional e Qualidade de Vida para Crianças e Adolescentes (UFC): (85) 3366.9533
Projeto Dançar Faz Bem (UFC): dancarfazbem@gmail.com
facebook.com/dancarfazbem.ufc

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.