AMBIENTE

Moradia saudável

17:39 · 17.09.2011
( )
O sol é um potente bactericida. Dai ser importante posicionar as janelas de modo a aproveitar a luz solar de forma direta (benéfica à saúde)
O sol é um potente bactericida. Dai ser importante posicionar as janelas de modo a aproveitar a luz solar de forma direta (benéfica à saúde) ( Marília Camelo )
A saúde depende, sim, da forma como os raios solares incidem e como o ar é renovado no ambiente

Como diria Dorothy, no clássico "O Mágico de Oz", não há lugar como nosso lar. A casa é um ambiente vivo, que precisa ser bem cuidado para que a saúde do local possa refletir no bem-estar daqueles que nele habitam. Por isso, é importante observar fatores como a circulação do vento e o aproveitamento correto da luz do sol, o que ajuda a construir um ambiente mais confortável e a prevenir a proliferação de fungos, ácaros e bactérias, causadores de doenças como a alergia.

"Existem dois tipos de conforto ambiental: o passivo e o ativo. O primeiro é aproveitar o que já existe na natureza, enquanto o outro é adaptar o espaço de acordo com o que achamos confortável", afirma o arquiteto Euler Muniz, assessor especial do Centro de Ciências Tecnológicas da Universidade de Fortaleza (Unifor).

Ar renovado

Euler Muniz alerta para a importância da renovação do ar dentro de casa, dai ser vital existir um bom planejamento estrutural da disposição das entradas e saídas de ar no ambiente, como janelas e portas. Para isso deve existir um sistema de circulação aérea cruzada, onde o local por onde os ventos entram na casa deve ter o tamanho menor que do canal de saída.

"A área pela qual o vento não passa (circula), vai sofrer uma turbulência, e quem estiver nesse local terá um menor conforto. Se tiver uma saída maior, a área de conforto no ambiente vai ser também maior. Não é uma questão de quantidade de janelas, pois a posição onde estão é mais importante", afirma o arquiteto.

A importância da circulação do vento dentro de uma casa é justificada pelos médicos: "Como seres microscópicos, os ácaros crescem na poeira em ambientes quentes, úmidos e sombreados das moradias. Muitos pacientes acreditam, erroneamente, que se deixarem a casa fechada, sem ventilação, o ambiente permanecerá mais limpo. No entanto a moradia do alérgico deve ser bem ventilada e ensolarada, pois os ácaros e fungos, causadores de alergia, diminuem consideravelmente nesses ambientes". É o que garante a Presidente da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia - Regional Ceará, Francisca Xavier de Mello Rego.

Em função do sistema imunológico ainda se encontrar em formação, são as crianças as mais afetadas pelos problemas decorrentes do acúmulo de poeira no ambiente doméstico, sendo afetadas, principalmente, pela asma, rinite ou dermatite.

Locais pouco arejados - não necessariamente sujos, mas repletos de ácaros, fungos e microrganismos invisíveis a olho nu - costumam causar nos moradores sintomas incômodos. Não há saúde que consiga se manter diante de espirros, coriza, obstrução nasal, coceira no nariz, olhos, garganta, falta de ar, tosse, chiado no peito, lesões de pele e infecções respiratórias.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.