DOENÇA

Mais riscos de hepatite A

00:34 · 09.01.2011
( )
Contraída por infecção fecal-oral, decorrente de alimentos mal lavados e água contaminada, a hepatite A tem sua incidência elevada nesta época do ano. De cada mil adultos expostos a uma área de risco (praias), de três a cinco apresentarão a doença, informa o infectologista Jaime Rocha, do Labpasteur/ DASA.

O especialista em Saúde Pública e responsável pelo setor de vacinas da DASA, o Dr. Ricardo Ferreira da Cunha, diz que a hepatite A costuma ser um pouco mais leve nas crianças e mais grave nos adultos. O quadro típico apresenta náusea e vômito, mal-estar, febre, perda de apetite, fezes mais claras e um amarelão no corpo e nos olhos. Já a hepatite B é transmissível pelo sangue ou sexualmente. Os incidentes crescem durante o carnaval, afirma.

São três opções de vacina. A primeira é apenas para a hepatite A, com duas doses, intercaladas num período de seis meses a um ano. Com a segunda dose, a pessoa adquire a imunidade definitiva. Outra opção é a vacina somente para a hepatite B. São três doses, com intervalo de um mês e seis meses. A terceira opção é a vacina para os tipos A e B conjuntamente. São três doses, no mesmo intervalo da vacina contra hepatite B.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.