lácteos

Iogurte é benéfico a pessoas com síndrome do intestino irritável

00:00 · 30.12.2013
Fonte de ´bactérias do bem´, os probióticos são as formulações mais indicadas para aliviar os sintomas da SII

Dor, desconforto abdominal e alterações no hábito intestinal. É a associação clínica desses sintomas que caracteriza a síndrome do intestino irritável (SII), distúrbio digestivo funcional, sem causa orgânica ou bioquímica conhecida, que acomete grande parte da população mundial.

Cada tipo de iogurte possui características organolépticas próprias quanto ao sabor, textura e aroma. Três porções diárias de produtos lácteos é recomendação nutricional do Ministério da Saúde foto: reprodução

O diagnóstico vem, geralmente, acompanhado de uma série de restrições alimentares. O novo Guia Nutricional Boehringer NutriSIIa, desenvolvido pela companhia farmacêutica Boehringer Ingelheim, aponta um alimento bastante conhecido como uma opção benéfica para melhorar os sintomas da SII sem que o indivíduo tenha de renunciar a uma dieta equilibrada: o iogurte.

O principal motivo é que o iogurte é um alimento fermentado com baixo teor de lactose, o que lhe confere características únicas que podem melhorar os sintomas da SII.

Composição nutricional

De origem milenar, o iogurte é obtido a partir da fermentação da lactose existente no leite, transformando-se em ácido láctico que, por sua vez, atua sobre as proteínas do leite, modificando sua consistência e se solidifica na forma de um coalho fino, suave, saboroso, que ganhou adeptos ao redor do mundo.

O alimento, de acordo com o Departamento de Nutrição e Ciência da Danone, possui uma série de pontos positivos e, por isso, tem sido considerado destaque dentro do grupo dos lácteos.

A textura semissólida, combinada ao maior teor de proteínas, auxilia na manutenção da sensação de saciedade. Possibilita maior variedade na alimentação e está disponível em diferentes sabores e texturas, e ainda, pode ser consumido puro, misturado a um ou mais ingredientes.

O consumo regular de iogurte é uma boa opção dentro da recomendação do Ministério da Saúde de se consumir três porções diárias de lácteos. Para muitos pacientes com a síndrome do intestino irritável, basta incluir novos padrões de alimentação para verificar resultados e ter uma melhora significativa nos sintomas, mas cada paciente é diferente.

Probióticos

"Ainda mais indicados são os iogurtes probióticos, que contam com as ´bactérias do bem´, as quais estão vivas e ativas no iogurte e, ao chegarem ao intestino, contribuem para a melhora dos sintomas da SII", destaca a equipe de Nutrição e Ciência da Danone.

Cada iogurte probiótico tem sua ação específica no organismo. Existem aqueles que atuam no sistema imunológico, aqueles que regulam o trânsito intestinal, e assim por diante.

Democrático e benéfico

O iogurte pode ser consumido em qualquer lugar e em qualquer faixa etária. Além disso, estudos recentes na área de nutrição da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e da Danone mostram que pessoas que o consomem têm menor peso em relação à altura (o IMC, Índice de Massa Corporal), menor circunferência abdominal e uma dieta de melhor qualidade, em comparação àquelas que não consomem esse alimento.

Fonte de cálcio, o iogurte é um alimento de fácil digestão e também possui alta densidade nutricional, o que contribui para a absorção de minerais e vitaminas.

Muitos sabores

De frutas, de soja, açucarados, naturais, desnatados. A multiplicidade dos tipos de iogurte à disposição dos consumidores é grande e consegue agradar aos mais diferentes paladares. Há quem prefira aqueles com sabor de morango, pêssego e outras frutas; há quem prefira os de textura mais líquida ou mais firme; há quem aprecia os sabores mais azedinhos ou os doces.

Apesar de todos os iogurtes usarem os mesmos tipos de fermentos - Streptococcus termophilos e Lactobacilus bulgaricus -, cada tipo do alimento possui suas características organolépticas próprias, ou seja, de sabor, textura, aroma, etc.

O elaborado com soja, por exemplo, que é comercializado como sendo 100% vegetal, deixa a desejar em características nutricionais se comparado aos benefícios oferecidos pelo iogurte tradicional. "Eles não entregam cálcio e também não têm um perfil de proteínas completo como os iogurtes tradicionais; estes sim, possuem proteínas de alto valor biológico, por conter todos os aminoácidos essenciais ao organismo, ou seja, aqueles que o corpo não é capaz de produzir", conclui.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.